Quem estava torcendo apenas por medalhas para o Brasil no esporte nem poderia imaginar que, durante os Jogos Olímpicos de 2016, quatro brasileiros  levariam para casa medalhas fora deste contexto. Hoje, dia 10 de agosto, alunos do ensino médio trouxeram para casa medalhas da na Olimpíada Internacional de Química, uma das competições estudantis mais importantes do mundo. Esta é a 48ª edição da Olimpíada que acontece na cidade de Tbilisi, na Geórgia, Estados Unidos, que, desta vez, coincide com a Rio 2016.

Os estudantes que foram para a terra do Tio Sam saíram premiados com medalhas: duas de prata e duas de bronze. Quem organizou a competição foi o Ministério da #Educação e Ciência da Geórgia, convidando dezenas de países de todo o mundo para participar. No total, foram 80 nações envolvidas em mostrar seu conhecimento na disciplina, sendo quatro estudantes de nível médio por equipe.

Os brasileiros Vitor Pires e Pedro Seber levaram medalhas de prata para a casa. Os dois são moradores da cidade de São Paulo e estão felizes da vida com a vitória. Já quem levou o bronze dessa vez foi Gabriel Amgarten e Davi Aragão, naturais do estado do Ceará. Ambos nunca imaginavam que um dia estariam no país representando o Brasil como os atletas olímpicos estão fazendo na Rio 2016.

Ao final da competição, o nosso país conseguiu chegar entre as vinte primeiras colocações, terminando no 17º lugar dentre os melhores do ranking geral. Os brasileiros mandaram tão bem que ultrapassaram o quesito conhecimento em Química países como Alemanha, Grã-Bretanha, Dinamarca, França, Holanda, Espanha, Itália e Portugal. O país vencedor foi a China, seguido da vice-campeã, a Rússia.

A Olimpíada

A competição de Química mundial surgiu no ano de 1968, na Checoslováquia. São colocados em teste 320 estudantes de 80 países, tradicionalmente. Em toda a Olimpíada, podem competir até quatro estudantes de faculdades com menos de 20 anos de idade. Os alunos precisam fazer provas teóricas e práticas da disciplina, além de realizar atividades afins.

Durante a disputa, mentores escolhidos à dedo elaboram as provas de alto grau de dificuldade. Como é uma olimpíada, os estudantes são premiados com medalhas de ouro, prata e bronze. #Curiosidades #Olimpíadas