Na #Escola Robert W. Coleman não há detenção e nem penalização. No colégio em Baltimore, nos EUA, os professores não brigam com os alunos, ao contrário, eles enviam os alunos agitados para sala de #Meditação.

Nessa escola, não há mais suspensão, advertências e brigas, mas sim, a meditação.

O programa de meditação

Holistic Me é um #programa escolar em parceira com a ONG Holistic Life Foundation (Fundação Holística da Vida), uma empresa sem fins lucrativos. Juntos, eles reúnem meditação de atenção plena com profissionais especialistas em comportamento.

A implementação do programa escolar no colégio deu super certo e, há dois anos, a escola não advertiu, suspendeu e nem mesmo expulsou nenhum aluno.

A estatística impressiona! Tais dados são semelhantes aos obtidos em uma prisão do Alababa, onde também foi implementado um projeto de meditação. Ron Cavanaugh, o presidente da prisão, explicou que, desde que os detentos começaram a meditar, eles se mostraram mais tranquilos e capazes de controlarem a raiva. A história foi documentada e está disponível na Netflix, no documentário The Dhama Brothers.

De acordo com o programa, os resultados são tão positivos porque as crianças passam a ser vistas como cidadãos e não apenas como uma pessoa que precisa obedecer ordens e deve ser punida quando as desobedece. Na sala de meditação, o aluno tem a chance de refletir sobre seus erros, ter momentos de relaxamento e então retornar à sala de aula com novos entendimentos.    

Os professores garantiram que os alunos tornaram-se mais sociáveis, calmos, reflexivos e mais concentrados para aprender.                                                                                                                    

O poder da meditação

O especialista em meditação Sri Sri Ravi Shankar explica que a meditação é capaz de promover a calma e o sentimento de alegria. Com a prática constante, é possível manter-se uma pessoa mais centrada. “Pratique respiração e medite. Estas práticas o transformam completamente e acendem o amor dentro de você.”, indica Sri Sri Ravi Shankar.