Nos Estados Unidos, uma experiência de instalação de lavadoras de roupa em escolas está contribuindo para que os alunos não faltem às aulas. Não é brincadeira nem jogada de marketing, mas uma autêntica verdade: as máquinas de lavar roupas fazem o seu trabalho, ao mesmo tempo que alunos e professores ficam dentro das salas de aula para aprender mais. O detalhe é que as máquinas de lavar não pertencem a uma lavanderia. Tampouco houve um convênio entre uma grande empresa do ramo e as escolas.

Estas lavadoras de roupas encontram-se instaladas dentro das escolas. Isso acontece nos Estados Unidos. O resultado é que o percentual de faltas/ausências dos alunos caiu em até 90%. O sucesso é considerado uma surpresa para as autoridades que lidam com educação, pois é uma ação simples.

Alunos do ensino fundamental relataram que não saíam de casa para ir à #Escola porque tinham vergonha de dizer que não tinham roupas limpas para serem usadas. Uma das estudantes declarou que, quando acordava e via que não tinha nenhuma roupa limpa disponível, envergonhava-se e evitava sair de casa. A eletricidade de sua casa está cortada. Outro estudante vai mais longe: em seu depoimento diz que, na sua casa, não existe máquina de lavar e o pouco de dinheiro disponível, é comprado em comida.

Diante do diagnóstico, uma grande empresa de eletrodomésticos norte-americana pensou em fazer uma pesquisa. Averiguou-se que uma em cada cinco crianças faltava às aulas porque não tinha o que vestir adequadamente – a roupa não estava lavada ou estava suja.

Dezessete escolas da cidade de St. Louis – estado de Missouri – estão incluídas nessa ação. Elas também contam com máquinas de secar.

Uma professora comemorou a volta da alta frequência em sua classe – o triplo do que se registrava anteriormente com a evasão escolar, chegando a 97%. O futuro deverá ser a expansão da instalação das lavadoras e secadoras para mais trinta escolas localizadas em áreas carentes da cidade.

O resultado é tão bom que outras trezentas escolas espalhadas por todo os Estados Unidos estão na fila para participarem da iniciativa. O ditado popular de que não se pode julgar o livro pela capa não faz sentido neste caso. O livro é importante pelo conteúdo, mas a capa, ou melhor, as vestes, fazem com que se participe da sociedade. #Inovação #EUA