Imagine poder ter uma aula diferente, onde #Cães pudessem “quebrar” o clima tenso de uma aula, ajudando no aprendizado e ainda estimulando o afeto nos alunos. Isso não só é possível, como existe em Campo Grande.

A iniciativa é do professor Diogo Cesar Gomes da Silva, que dá aula para os cursos de medicina veterinária e zootecnia na Universidade Católica Dom Bosco. Sempre que a aula é voltada para o comportamento e bem-estar animal, Diogo leva um, dois ou seus três cães para lhe ajudar na aula. O resultado é muito positivo e todos os alunos aprovam.

Os #Animais possuem autorização para estarem em sala de aula, desde que para fins didáticos e excepcionais, conforme determina o regimento da UCDB. O professor Diogo possui três cães: Mel, Orion e Vega. O trio ou ainda que apenas um deles, muda completamente o humor e disposição das turmas de veterinária e zootecnia. Segundo o educador, os alunos interagem mais na aula, fazendo perguntas e demonstrando maior interesse pelo aprendizado. Na hora do intervalo, enquanto Diogo resolve alguma coisa na sala dos professores ou na secretaria, os alunos se revezam entre si para ficarem com os cachorros.

A iniciativa de mudar o dia a dia de terceiros incluindo Mel, Vega e Orion em ambientes externos a sua casa, não é exclusiva para a sala de aula. Os animais fazem parte do programa “Cão Terapeuta”, onde visitam pacientes de alguns hospitais e associações para trazer um momento mais feliz para quem está em tratamento. Além disso, é comprovado pela ciência que animais podem ajudar no tratamento e recuperação de pessoas com os mais diversos problemas, que variam de limitações e enfermidades temporais ou graves, até portadores de doenças incuráveis ou deficiências de nascença. O trio também arranja um espaço na “agenda” para visitar em determinados dias do mês, os idosos do Recanto São João Bosco, o que muda o dia daqueles que há muito tempo, não sabem o que é receber uma visita.

É importante destacar que os cães de Diogo receberam treinamento desde que eram filhotes para se adaptarem aos ambientes que hoje visitam. Por isso, eles não estranham novas pessoas e são super sociáveis. Outro detalhe que a universidade faz questão de deixar claro é que somente cães são permitidos na sala de aula, não sendo possível levar outras espécies, pois eles se assustariam com o excesso de pessoas, impedindo que a aula acontecesse, além de existir o risco de ficarem estressados. #Educação