A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) está cada vez mais próxima. Marcada para os dias 5 e 6 de Novembro, os estudantes estão intensificando seus cronogramas de estudo a todo vapor, procurando alternativas que possam aprofundar seus conhecimentos. Uma dessas alternativas pode ser o website e-Aulas, criado pela #universidade de São Paulo, uma das instituições de ensino mais reconhecidas da América Latina.

A proposta do site é oferecer videoaulas de diversos cursos oferecidos pela universidade, no intuito de não só chamar a atenção para o ingresso de novos estudantes, como também para auxiliar vestibulandos, já que muitas das aulas disponíveis tocam temas cobrados em vestibulares, sobretudo o conteúdo disponibilizado em áreas de licenciatura, como Matemática, Física, Química, Biologia e Letras.

O e-Aulas é constantemente atualizado, oferecendo uma enorme diversidade de assuntos. As videoaulas são lecionadas pelos próprios professores da USP. O projeto foi criado com base no exemplo de grandes universidades norte-americanas, que também possuem portais desse estilo, à exemplo de Harvard, Yale e Princeton.

Qualquer pessoa, independente de pretender estudar na USP ou não, pode ter acesso ao conteúdo que está disponível na plataforma.

Para quem pretende ingressar na Universidade de São Paulo, há atualmente duas formas de ingresso. A primeira é pelo tradicional #Vestibular Fuvest, cujas inscrições desse ano foram de 19 de Agosto a 8 de Setembro, com a prova marcada para o final de Novembro. A outra forma é através do SISU (Sistema de Seleção Unificado), onde o aluno utiliza a nota do Enem para ingressar nas universidades federais e estaduais do país. Por esse meio, a USP oferece menos vagas do que em seu vestibular tradicional, além de haver uma concorrência muito maior.

Nas edições do SISU desse ano de 2016, muitas vagas oferecidas pela USP não foram preenchidas pela falta de requisitos necessários. Eles cobraram altas notas médias em cada área, o que impossibilitou a inscrição da maior parte dos concorrentes a vagas no sistema de seleção. No próximo ano, no entanto, isso deve ser revisto. #Educação