Você sabe o que é ética? Qual a sua importância? Para que serve? Vamos refletir sobre isto? Para que você tenha uma melhor compreensão sobre o tema, vou lhe contar uma estorinha.

Um pesquisador queria saber onde estava a ética. Foi ao céu. Chegando lá, pensou: “Claro que ela está aqui!”. Lá estava a ética, deslumbrante e transparente, inspirando amor, coragem, realização e felicidade. Satisfeito, mas por mera formalidade, resolve ir ao inferno. “Claro que ela está aqui!”, diz o dono daquele lugar. Lá estava a “ética”, insinuante, nebulosa, astuta e dissimulada, sugerindo ambição, poder, corrupção e competição predatória. Já em retirada, o pesquisador, confuso, sentiu que era puxado e viu uma figura diminuta, estranha, nem bonita, nem feia, nem simpática, nem antipática, mas que exibia vasta popularidade. Ficou perplexo, quando ela se revelou: “Sou a meia-ética ou a má fé, como queira!”.

Então, não existe uma ética da mentira, ou uma meia-ética, como você viu na estorinha. A ética é a ciência da verdade. Ou seja, a ética é a reflexão sobre o comportamento #moral dos homens em sociedade.

Ética e Moral

Vale ressaltar que o senso comum confunde ética com moral. Existe uma tendência em definir princípios éticos como princípios morais. Embora exista uma correlação entre elas, essas duas palavras assumem significados diferentes.

A ética é universal, a moral é particular. A ética é atemporal e a moral é temporal. A ética é imutável e a moral é mutável. A ética é ethos, enquanto ser, casa, e a moral é moris, costume, hábito.

Sócrates

A ética ocidental foi “criada” por Sócrates no ano de 470 a 399 antes de Cristo, quando preferiu beber cicuta a fugir do cárcere, como propôs Platão (428-348 a.C), seu aluno e discípulo fiel.

A preocupação maior de Sócrates era com o saber, ou seja, com a areté, isto é, com a verdadeira virtude. Sócrates defendia o autoconhecimento como princípio da sabedoria e ensinava que uma vida vivida sem virtude não vale a pena ser vivida. O filósofo entendia que a ética estava fundada numa clara consciência do divino e a realização dela estava no domínio da racionalidade sobre a animalidade, que leva à verdadeira felicidade.

A ética está ligada diretamente com a problematização de nossa convivência. É um convite à ação. Ela ensina que quem decide, pode errar, e quem não decide, já errou. Afinal, a ética é uma ciência prática e, como tal, pode ser ensinada e aprendida pelo ser humano. #ética #valores