No início dos anos 1990, o cantor Falcão lançava o seu primeiro sucesso "I'm not dog no". Propositadamente, sem nenhuma preocupação com a pronúncia correta do inglês, Falcão canta com um carregado sotaque, tornando impossível a compreensão da sua música por nativos. Um americano, por exemplo, compreenderá muito pouco, ou nada, da letra, talvez até achando que a música está em outra língua!

O objetivo de Falcão com as suas música em "inglês" é apenas humorístico. Mas você sabia que o brasileiro, em geral, comete os mesmos erros de pronúncia de Falcão nas suas músicas? Esses erros dificultam grandemente a compreensão e é muito importante evitá-los. Veja os principais erros dos brasileiros para que você não fale inglês do jeito de "I'm not do no".

Erro 1. Colocar i no final das palavras. Em português, é comum as palavras terminarem com uma vogal. Mas em inglês não é assim. É justamente o oposto: as palavras terminam em consoantes fechadas. Assim, a  palavra help, por exemplo, não se pronuncia relpi, mas apenas relp, você fecha os lábios no p e segura, não fala i. Mesmo nas palavras que tem e no final, o e não é pronunciado. Por exemplo, a palavra life não é pronunciada laifi, mas apenas laif

Erro 2. O som da letra i na língua inglesa. O i na língua inglesa é pronunciado de formas diferentes da língua portuguesa. Os dois sons mais comuns da letra i em inglês, são: ai (como na palavra night), e, preste bastante atenção: Ê. Isso mesmo, um ê fechado, como na palavra êxito, ou o primeiro e da palavra ele. Logo, a palavra big é pronunciada bêg. Perceba que nenhum dos dois sons do i são como o i do português. Os brasileiros erram mais no segundo som do i, pronunciando-o i, quando, na realidade, deveriam estar pronunciando ê. 

Erro 3. R versus H. O r e o h em inglês têm sons totalmente distintos. O som do r é como o falado por pessoas do interior de São Paulo. Perceba como as pessoas do interior de São Paulo falam palavras como porta, amor, carne. É um r enrolando a língua. Em inglês, além de pronunciar esse r  depois de vogais, ele é pronunciado assim também no início de palavra.  Assim, ele nunca tem o som de r fraco, como na palavra rei. Já o h tem o som do tal r fraco. Como exemplos desse som de r fraco podemos citar as palavras rabo, rato, riso, etc. Lembre-se: esse último é o som do h. Assim, você pronuncia hi, assim: rai. 

Erro 4. A combinação ALK. Várias palavras em inglês têm essas três letras juntas, alk. Você sabe como elas são pronunciadas? Como um só ó. Exatamente o que você leu. As três letras tem apenas um só som, o do o aberto, como na palavra moda. Assim, a palavra walk não deve ser pronunciada uóuki, mas sim uók.

Erro 5. O passado ED dos verbos. O passado simples dos verbos em inglês é feito por acrescentar ED ao verbo. Por exemplo, walk quer dizer caminhar, mas walked signfica "caminhou". Ao vermos as letras ED juntas, achamos que devemos pronunciar algo como éd ou êd, mas não é assim. Quando a palavra termina em sons de consoante que vibram as cordas vocais, você pronuncia essas duas letras como um só d. Se a palavra não termina num som que vibra as cordas vocais, você as pronuncia com um só t. Se a palavra termina na letra t ou d, aí sim você pronuncia êd. Exemplos: Walked (som final: k, não vibra as cordas vocais) é pronunciado uókt. Saved (som final: v, vibra as cordas vocais) é pronunciado sêivd. Started e needed, ambos terminam com T e D, respectivamente, então teremos stártêd e nídêd.

Erro 6. “Chiar” onde não deve. Em boa parte do Brasil, a combinação ti e di são pronunciadas tchi e dji. Ou seja, diante de um i, o d e o t têm sons diferenciados. Em inglês o som do t ou d não muda, permanecendo o mesmo diante de um som de i. Assim, nunca pronuncie tea (chá), assim: tchi. Você não será compreendido. Você deve deixar o t “seco” e pronunciar ti, como o nordestino do interior faz.

Para ter uma pronúncia melhor ainda é necessário mais estudo, mas evitando esses erros terá uma melhora significativa e será compreendido. #Educação #Comunicação #Escola