Ao tratarmos da temática 'educação', no Brasil, as primeiras críticas são direcionadas ao professor, à falta de interesse, motivação, inúmeras vezes relacionada ao baixos salários e falta de reconhecimento. Ainda, fala-se da infraestrutura precária, que as escolas, em sua maioria, pararam no tempo.

É verídica a terrível situação das escolas brasileiras e do salários dos professores, mas, um motivo silente, que deu ênfase para o baixo rendimento do Brasil (83ª posição de 130 países) no ranking mundial, é a falta de educação familiar do aluno.

Nos últimos anos, a #Escola passou a ser responsável pela educação dos alunos e não, tão somente, pelo processo de aprendizagem. Foram delegadas a ela os deveres dos pais, mas não os direitos que estes possuem sobre os filhos.

Não são raras as vezes que, na prática, os professores deixam de lado o processo de aprendizado para educarem seus alunos, ou seja, para ensinar a eles como escovar os dentes, comer com talheres, as "cinco palavrinhas mágicas". Com isso, os ensinamentos são deixados de lado e, muitas vezes, esse tempo não é recuperado.

A educação familiar é dever dos pais, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente em seu artigo 22, “Aos pais incumbe o dever de sustento, guarda e educação dos filhos menores, cabendo-lhes ainda, no interesse destes, a obrigação de cumprir e fazer cumprir as determinações judiciais”. Ou seja, aos pais cabe a função social de ensinar aos seus filhos o que é certo, o que é errado, formando um cidadão, uma pessoa que saberá conviver em sociedade sem problemas podendo contribuir para o crescimento desta.

Há uma preocupação em se deixar um mundo melhor para as futuras gerações, mas que pessoas iremos deixar para o futuro?

Cada vez mais o ser humano está se voltando para o "eu", um ser individualista, os problemas? Adultos que não sabem viver e trabalhar em grupo, socializar, tais problemáticas aparecem, primeiramente, nas escolas, onde não é incomum encontrarmos turmas com dificuldades para realizarem trabalhos em grupo.

Todas essas questões levantadas possuem origem no seio familiar, por isso, para que haja uma sociedade e uma educação melhor, não basta investirmos em infraestrutura, tecnologia e nos professores, precisamos ir além, nos voltarmos para as famílias e a sua educação, para a formação do ser humano. Talvez seja esta a chave para a construção de um mundo melhor. #Governo #Família