Nesta sexta-feira (04) será divulgada pelo Ministério da #Educação uma nova lista de locais onde não acontecerá a prova do Enem - Exame Nacional do Ensino Médio. Serão acrescentadas escolas cujas ocupações aconteceram nos últimos dias, sendo que nenhuma das já apontadas anteriormente será excluída da listagem.

Escolas desocupadas nos últimos dias continuam na lista por terem sido liberadas após o prazo final de desocupação determinado para segunda-feira (31).

Até o momento, o MEC mantém a data da prova conforme previsto inicialmente para os dias 05 e 06 de novembro (sábado e domingo). O adiamento acontecerá para cerca de 191 mil candidatos em 18 Estados e no Distrito Federal.

Alerta especial para escola de Florianópolis

O Colégio de Aplicação, localizado na cidade de Florianópolis, havia sido colocado na lista por engano. O erro foi já admito e divulgado pelo Inep. Portanto, a prova do #ENEM acontecerá na escola normalmente.

Como saber onde acontecerá o adiamento

Para os estudantes que não realizarão a prova, será enviado aviso via SMS com confirmação do adiamento. Também é possível obter a informação com precisão no aplicativo oficial do Enem e no site, na página do participante. Novas datas e locais ainda não foram estabelecidos.

A ocupação

Estudantes ocuparam as escolas de todo o país como forma de protesto contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que estabelece limite de gastos público para os próximos 20 anos, e contra a reforma do Ensino Médio proposta pelo governo.

Redes sociais

Estudantes de todo o país demonstram suas opiniões sobre a situação nas redes sociais. A sensação de insegurança e estresse, já natural pela participação da prova, acabou agravada por conta do ocorrido. Trocas de informações sobre as atualizações são constantes.

Ação judicial para cancelamento geral do Enem 2016

Na quarta-feira (02), o Ministério Público de Ceará, por meio do procurador da República, Oscar Costa Filho, entrou com ação civil para pedido de adiamento do Enem 2016 em todo o território nacional.

O MEC já busca recursos para anular a ação, que será julgada pelo juiz Ricardo Cunha Posto, 8.ª Vara da Justiça Federal no Ceará. O resultado será divulgado nacionalmente também nessa sexta-feira (04). #Brasil