Faltando apenas três dias para a prova do ENEM, o INEP resolveu adiar a realização das provas em algumas escolas, instituições e universidades ocupadas por alunos que protestam contra a PEC 241 e a reforma do ensino médio. A lista de escolas e instituições ocupadas por alunos contém erros, de acordo com uma postagem realizada por uma estudante da Universidade Federal de São João del Rei - #ufsj.

INEP divulgou dois campus da UFSJ que não estão ocupados por alunos

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) as provas do #ENEM ocorrerão nos dias 3 e 4 de dezembro nas unidades ocupadas. O #governo federal procura, de todas as formas, desocupar as instituições e tentou responsabilizar os alunos que protestam pelo adiamento do ENEM. Na tentativa de coibir o movimento de greve, que inclusive prevê garantias para a educação garantidas pelo ENEM, o INEP lançou uma lista de instituições ocupadas sem visitar as unidades e saber a realidade das ocupações. 

Na lista divulgada pelo governo, a UFSJ estaria com seus três campus sede ocupados por estudantes. A publicação da estudante Isabelle Gaede mostra que a lista do governo contém erros e que os campus conhecidos como Campus Tancredo de Almeida Neves (CTAN) e Cambus Dom Bosco (CDB), não encontram-se ocupados por alunos.

Mais de cinco mil alunos estão inscritos para realizarem sua prova do ENEM nos campus da sede da UFSJ em São João del Rei. Com apenas um campus ocupado, a universidade poderia aplicar o exame nos outros campus, que correspondem a dois terços de todos os alunos que fariam a prova do ENEM neste final de semana.

Movimento Ocupa UFSJ promove aulas de revisão sobre o ENEM para alunos

O movimento de ocupação da UFSJ no campus Santo Antônio demonstra uma preocupação que passa despercebida pelo governo federal, assim como a realidade sobre os campus ocupados da UFSJ. Os alunos que ocuparam a reitoria e o campus decidiram realizar aulas de revisão de conteúdos para os alunos que vão prestar o ENEM de forma gratuita. Mais uma vez, os alunos demonstram preocupação com a geração de alunos de escolas públicas que veem no ENEM como uma chance de chegar no ensino superior após a democratização do acesso as universidades públicas.

A partir do dia 20/11 haverá aula de redação, matemática, linguagens, ciências humanas e da natureza, os principais eixos de estudo do ENEM. As aulas serão gratuitas e para se inscrever os alunos podem procurar a reitoria do campus Santo Antônio. Quase 200 mil alunos realizarão suas provas do ENEM em dezembro, se a lista do INEP estivesse correta, esse número poderia ser menor. Enquanto isso, os alunos da ocupação UFSJ seguem firmes na luta por uma educação emancipadora e pelo ensino público e de qualidade, além de lutarem pela garantia de direitos da democratização do acesso as instituições públicas.