Cerca de 8,4 milhões de estudantes realizam neste sábado, dia 5, a primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. Os estudantes terão quatro horas e meia para responder a 90 questões de ciências humanas e ciências da natureza. Na área de ciências humanas, os estudantes responderão questões de geografia, história, filosofia, sociologia e conhecimentos gerais. Já em relação a ciências da natureza, as questões englobarão as áreas de química, física e biologia.

Os portões dos locais de prova abrem às 12h e fecham às 13h, horário de Brasília, mas recomenda-se aos estudantes a chegarem com boa antecedência para evitar imprevistos. Também é preciso atentar para o horário, já que ele pode variar em algumas cidades. Para evitar perder a prova, é preciso seguir o horário oficial de Brasília.

Para realizar a prova do #ENEM, os estudantes precisam apresentar um documento de identidade com foto e utilizar caneta preta. Candidatos estão proibidos de usar celulares ou outros dispositivos eletrônicos. Óculos escuros, chapéus, gorros, lápis, borrachas, livros e anotações também estão proibidos pelo regulamento do exame.

É permitido levar água e lanches, mas pode haver fiscalização dos mesmos. Os estudantes já poderão deixar os locais de prova duas horas após o início do exame. Estudantes que desejarem levar o caderno de provas para conferir o gabarito devem permanecer na sala até 30 minutos antes do fim do exame. O segundo dia de provas será realizado neste domingo, dia 6, e o gabarito oficial está marcado para ser divulgado na quarta-feira, dia 9.

 

Adiamentos

Devido às ocupações que estão ocorrendo em algumas escolas do país, estudantes que teriam determinadas escolas como locais de prova tiveram suas provas adiadas para os dias 3 e 4 de dezembro. A decisão do MEC (Ministério da #Educação) afeta cerca de 270 mil estudantes que realizariam a prova em 364 locais ocupados. Estudantes que não foram avisados do adiamento devem seguir ao local de prova normalmente.

As chamadas “ocupações secundaristas” foram motivadas pela insatisfação dos estudantes com medidas como a PEC do teto de gastos e a reforma do sistema de ensino. Os estudantes protestam contra a degradação do ensino em colégios públicos e clamam por melhorias estruturais. O movimento ganhou força especial no Paraná, com o movimento chamado “Ocupa Paraná”, que já ocupou mais de 800 escolas no estado.

Estudantes em situação carcerária ou privados de sua liberdade farão as provas do Enem nos dias 13 e 14 de dezembro. Mais de 50 mil devem realizar o exame nestas condições, segundo informações divulgadas pelo MEC.

 

Transporte ganha reforço em São Paulo

Devido ao grande número de estudantes que se deslocarão para realizar as provas, a empresa responsável pelos ônibus municipais de São Paulo, SPTrans, informou que disponibilizará reforço em 59 linhas da cidade. A medida representa um aumento de 20% do uso total da frota. Em finais de semana comuns, apenas 50% da frota é utilizada devido ao menor fluxo de passageiros em comparação com os dias de semana. Devido ao Enem, 70% da prova será utilizada na capital paulista neste sábado e domingo. #Governo