Por enquanto, o Brasil está longe de ser um país com pessoas devidamente alfabetizadas na matéria de #Matemática. Dados do levantamento feito pelo movimento Todos pela #Educação revelam que apenas 7,3% dos alunos que terminam o ensino médio têm o conhecimento adequado na matéria de matemática. Esse índice ficou abaixo do que foi registrado em 2013, 9,3%.

A presidente executiva do movimento, Priscila Cruz, confessou estar frustrada com os resultados. “É algo frustrante. Não estamos conseguindo avançar na gestão da política pública educacional”, lamenta a presidente. Ela ainda ressalta que a disciplina de matemática é fundamental na vida do estudante, pois se ele não aprende na escola, dificilmente aprenderá fora, pois não é algo praticado, como a leitura, por exemplo.

Publicidade
Publicidade

Conforme informações do levantamento, o país só cumpriu a meta esperada na matéria de português para o 5º ano do ensino fundamental. 54,7% dos estudantes aprenderam o básico de português, acima da meta esperada, que era de 53, 7%. Já na matéria de matemática para o 3º ano, isso não foi possível, esperava-se que pelo menos 40,6% de estudantes tivessem o aprendizado adequado na matéria.

Pelos critérios do movimento Todos pela Educação, para que o aprendizado em matemática, no ensino médio, seja considerado adequado, leva-se em consideração a pontuação de pelo menos 350 no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Esse número coloca os estudantes na posição 5 de 10. Isso significa que eles conseguem resolver algumas contas, como, por exemplo, equação e porcentagem.

A secretária-executiva do #MEC, Maria Helena Guimarães, afirma que desde 2007 o ensino fundamental apresenta um bom desenvolvimento, o que não ocorre com o ensino médio.

Publicidade

Ela disse não ter conhecimento de alguma pesquisa que possa apontar os problemas que dificultam o desenvolvimento dos alunos. Para ela, a questão da formação dos professores pode ser um fator que esteja pesando na falta de qualidade do ensino; visto que nem todos possuem uma formação adequada.

A secretária também confessou que a reforma do ensino médio é muito importante para mudar o modelo de ensino, mas que só isso não é suficiente, ela disse que, junto com a reforma, é preciso uma Base Curricular Nacional.

Segundo o movimento, esse levantamento foi feito com intuito de informar a população o desenvolvimento dos alunos no ano em que está. Com esse resultado tão negativo do ensino médio (médias não alcançadas), eles esperam que até em 2022 o Brasil consiga universalizar o ensino de qualidade.