Renan Gergamaschi de Morais, de 18 anos, morador da cidade de Bariri, SP, concorreu com outros 1.151 candidatos e passou em primeiro lugar na #USP (Universidade de São Paulo), no curso de engenharia química.

Segundo ele, sonhava em passar na faculdade, mas em seu sonho nunca estava o primeiro lugar. Ele conta que estava sozinho com sua mãe em casa quando descobriu que passou em primeiro e começaram a pular e gritar de felicidade.

Em entrevista concedida ao G1 Globo, Renan é enfático em dizer que, sem o incentivo emocional dos pais, não seria possível. Seu pai, mesmo passando mal, o levava para realizar provas nas cidades vizinhas e sua mãe queria muito que ele “fosse alguém na vida”.

Publicidade
Publicidade

(Foto: Heloísa Casonato/G1)

A renda da família era pequena, por isso, Renan sempre estudou em escolas públicas, mas, por conta dos excelentes resultados em concursos e olimpíadas ele se destacou e foi convidado para estudar em uma escola particular, mas preferiu permanecer na #Escola Pública onde estava, uma vez que estudava, além das aulas na escola, mais quatro horas em casa.

Ele conta que teve que superar a desmotivação e o cansaço que o estudo extracurricular causava, mas valeu a pena. Para ele, a escola pública ofereceu todas as bases que precisava e o restante ele afirma que deve partir do aluno. Também reforça que sua professora de matemática e a coordenadora da escola tiveram papel fundamental para que ele se motivasse e passasse no vestibular.

Resultado

Hoje, os pais guardam com carinho as mais de vinte medalhas que ele conquistou nas Olimpíadas onde era levado pelo pai, para competir.

Publicidade

Laércio, o pai conta que era servente de pedreiro e teve que se afastar um pouco do trabalho para estar ao lado do filho na jornada que ao final, os enche de orgulho.

Renan, que terminou o Ensino Médio em dezembro de 2016, soube um mês depois que havia passado em engenharia química na Universidade Federal de São Carlos (Ufscar). Em seguida soube que passou em primeiro lugar na USP e esta semana ele teve a notícia de que também passou na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

A família e a comunidade colhem, juntamente com Renan, os louros de tanta dedicação e persistência. Renan é sinônimo de resiliência!

Renan Gergamaschi de Morais (Foto: Heloísa Casonato/G1) #Educação