Apesar de ter nascido em 1230, pela profundidade e atualidade dos seus raciocínios, #Tomás de Aquino pode ser considerado um pensador contemporâneo e que muito contribuiu com a sociedade brasileira.

Sua obra transcende o mundo #Religioso medieval e católico, servindo de base para a construção do pensamento científico moderno. Pela sua monumental capacidade de harmonizar fé e razão, teologia e filosofia, até agora nunca superada, São Tomás de Aquino é muito mais do que “santo”, é um intelectual brilhante e que, para além de todos os preconceitos, contribuiu grandemente com a noção de direito, liberdade, dignidade, etc.

Primeiramente, pode-se dizer que Tomás de Aquino contribuiu com a noção de “liberdade religiosa”.

Publicidade
Publicidade

Em sua época, marcada pela forma de pensamento único, defendeu a autonomia da razão pela recusa da “iluminação divina” advogada pelos franciscanos e da tese do “intelecto único” defendida pelos padres árabes. Contrariamente à convicção de que existiria apenas um intelecto agente, Deus ou Inteligência, Tomás de Aquino considerava que cada homem possui um intelecto particular, sendo que daí decorre a dignidade humana. Ou seja, os direitos fundamentais da pessoa humana são legados desse #filósofo.

Em segundo lugar, considerando que dignidade significa aquele que merece estima e honra, Tomás de Aquino defendeu à noção de “dignidade humana” no pensamento científico. Para ele, a dignidade é própria do homem, isto é, só a dignidade é inerente ao homem, como espécie. Ele afirmava que a natureza humana consiste no exercício da razão e é através desta que o homem se submete às leis naturais.

Publicidade

O domínio universalmente humano da razão torna a existência divina. Assim, a pessoa humana é um fim em si mesmo, e como tal não pode ser usado como meio.

Em terceiro lugar, Tomás de Aquino contribuiu com a noção de “aperfeiçoamento humano”, ou seja, ninguém nasce pronto e como tal precisa se educar, construir a sua própria história, seu modo de vida. Em sua vasta obra, destaca-se o pensamento pedagógico, onde aponta Deus como caminho para a felicidade humana. Segundo Tomás de Aquino, é pela educação que o homem pode alcançar a sabedoria, que, nessa medida, está intimamente ligada à responsabilidade e liberdade.

Em quarto lugar, pode-se dizer que Tomás de Aquino contribuiu com o conceito de “sabedoria”. Enquanto muitos buscam o sucesso pelo caminho do mais fácil, ele dizia que “só se chega ao mar pelos riachos”, ou seja, as dificuldades são inerentes à existência humana e que os erros fazem parte do processo de aperfeiçoamento do ser humano enquanto pessoa e enquanto sociedade. Para ele, existem dois modos de adquirir a sabedoria: por si próprio, de modo natural, e por intermédio do mestre.

Publicidade

Nesse sentido, Tomás de Aquino antecipa a definição sociológica de que “o homem é um ser social”.

Enfim, Tomás de Aquino nos ensina que além da educação, da família, da sociedade, o ser humano precisa ter fé e acreditar em Deus. Só assim ele atingirá a completa sabedoria. Portanto, não importa o tempo, se ontem, hoje, ou amanhã, os ensinamentos de Tomás de Aquino continuam válidos: não faça aos outros o que você não quer que seja feito a você!