Mesmo com toda beleza e colorido dos brinquedos de fábrica, as crianças sempre demonstram interesse por materiais com os quais ela pode utilizar sua imaginação e emprestar novos sentidos durante a brincadeira.

O que são os brinquedos não estruturados?

No campo da #Educação, estes materiais ressignificados pelas crianças recebem o nome de “brinquedos não estruturados”, pois são criados com objetos diversos que podem ser encontrados em qualquer lugar e que, originalmente não tinham a função de ser um brinquedo.

Cada vez mais, os professores de creches e pré-escolas têm reconhecido que estes materiais podem e devem ser disponibilizados para as crianças pela oportunidade que geram de inventar, testar possibilidades, explorar, além de se constituírem como ótimos recursos de interação e socialização.

Publicidade
Publicidade

5 dicas de materiais que podem ser utilizados nas brincadeiras não estruturadas:

Tecidos – Os tecidos de diversos tamanhos, estampas e texturas podem oportunizar experiências muito interessantes. Eles podem se transformar em tapetes mágicos, roupas, camas, cabos-de-guerra, roupa de fantasma, casas, dentre outras coisas que certamente, surgirão durante a brincadeira dos pequenos.

Fitas coloridas – As fitas coloridas podem favorecer a ampliação e a curiosidade dos movimentos amplos das crianças pelo efeito que causam quando manuseadas. Elas podem se transformar em cortinas, perucas, saias (ao serem amarradas em um bambolê, por exemplo), etc. Cada #criança também pode receber uma fita colorida de tamanho grande para brincar como quiser. A música e a dança também podem ser exploradas.

Carretéis de linha - Os carretéis de linha também oferecem diversão garantida.

Publicidade

Seja para empilhar, rolar, soprar, puxar com um cordão, servir de binóculo, estes materiais oferecem ótimas e diversas oportunidades de exploração e interação.

Potes plásticos – De diversas cores, tamanhos e formatos os potes fortalecem as bases da imaginação e do raciocínio. Os pequenos, certamente, criarão suas próprias brincadeiras com os potes. É possível possibilitar que as crianças encham os potes com líquidos coloridos ou outro material e explorem livremente. Já com alguma mediação, uma possibilidade interessante seria dispor alguns potes de tamanhos diferentes com suas respectivas tampas dispostas no chão. Em seguida, convidar as crianças para brincar do “jogo dos potes”, no qual elas deverão descobrir qual tampa pertence a cada pote.

Caixas de papelão – As caixas de papelão são a “menina dos olhos” quando o assunto é brinquedo não estruturado. Se o #professor dispuser caixas de diversos tamanhos ao alcance das crianças verá a magia deste material. E com um pouco de intervenção do professor os cenários e os significados podem ser incrementados. Carros, foguetes, televisões, casas, castelos, móveis, máscaras, escudos, espadas... A imaginação faz acontecer!