Saber ler e escrever é uma importante conquista no processo de alfabetização. Quando uma criança consegue expressar suas intenções e pensamentos através da linguagem escrita, amplia sua capacidade de comunicação e inserção social. Por isso, esse é um momento que gera expectativas. Nessa fase da aprendizagem, os pais esperam que seus filhos aprendam rapidamente a ler e a escrever e se preocupam quando esse processo demora.

No entanto, a hora certa dos pais nem sempre é a hora certa dos filhos. É difícil estabelecer um período exato para alfabetizar uma criança. Afinal, a leitura e a escrita são habilidades que aperfeiçoamos ao longo da vida.

Publicidade
Publicidade

Magda Soares, doutora em Educação e uma das maiores referências na área, enfatiza que existe uma diferença entre Alfabetização e Letramento. Trata-se de dois processos distintos, mas que estão interligados e devem ser objetos de estudo dos professores que querem atingir melhores resultados com seus alunos: “Letramento aparece sempre ligado à compreensão de leitura e escrita como práticas sociais. Alfabetização está ligada à concepção de escrita como sistema ordenado pelas regras gramaticais, ou mesmo de escrita como código, que é preciso decifrar”.

A análise apresentada pela educadora revela que não basta ensinar a ler e a escrever. É preciso saber quais conhecimentos prévios o aluno traz consigo, pois, antes de estar na escola, ele já é exposto a um #ambiente alfabetizador e faz uma leitura do mundo.

Publicidade

A partir desse ponto, a família tem um papel fundamental a desempenhar.

Juntos, pais e filhos podem participar de atividades simples, mas muito eficazes, como por exemplo, escrever um bilhete simples ou mesmo um convite para festa de aniversário, explorar os rótulos dos alimentos, observar os títulos das caixas de brinquedos, fazer uma lista de compras, montar um scrapbook com palavras ou frases curtas, observar cartazes, placas.... Enfim, existem muitas possibilidades.

Contudo, é bom salientar que cada criança tem seu próprio ritmo de leitura e escrita. Algumas são alfabetizadas a partir dos 4 anos, outras aos 7 anos, ou seja, não se trata apenas de desenvolvimento cognitivo. Existem fatores sociais e culturais, que também interferem no processo. Por isso, as expectativas com relação a essa etapa educativa devem ser bem discutidas entre escola e família, a fim de não provocar no estudante uma pressão ou bloqueio na aprendizagem. #Alfabetização e Letramento #Ler e escrever