O Ministério da Educação (#MEC), através de uma ação conjunta com a Coordenação de Aperfeiçoamento Profissional de Nível Superior (CAPES), criou este ano uma plataforma online com a finalidade de oferecer um #Curso de inglês grátis destinado para alunos de instituições de nível superior, tanto públicas quanto privadas, do Brasil.

De acordo com as informações divulgadas pelo MEC, este curso de inglês tem como principal objetivo preparar melhor os estudantes que irão participar futuramente do programa Ciências Sem Fronteiras. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas via internet por meio do site www.myenglishonline.com.br.

Aqueles que estiverem interessados em participar precisam ser estudantes de curso de graduação ou de pós-graduação de qualquer instituição de ensino superior, desde que ela seja credenciada ao Ministério da Educação.

Caso o interessado seja aluno de uma instituição privada, é necessário que ele tenha obtido uma nota mínima de 600 pontos em alguma edição do Enem, a partir do ano de 2009.

O curso My English Online tem como base a ferramenta MyELT. Com ela, será possível disponibilizar aos alunos um pacote diverso de atividades, que poderão ser feitas de maneira interativa em qualquer lugar e a qualquer horário.

Antes de fazer o curso propriamente dito, o aluno deverá fazer o Placement Test (Teste de Nivelamento). Na sequência, o aluno será direcionado para algum dos cinco níveis que compõe o programa e poderá prosseguir até a conclusão do curso. A finalização do curso somente será completa depois que aluno fizer os exames preparatórios.

Cada nível do curso possui três partes e cada uma delas precisa ser concluída em um período de 60 dias.

Para se inscrever é necessário também que o interessado se cadastre na plataforma e assine o Termo de Compromisso. Depois que fizer isso, ele terá um prazo de 45 dias para dar início ao curso.

O Programa Ciências Sem Fronteiras é o foco de muitos graduandos, mas desde o ano passado o governo tem investido em torná-lo mais "direcionado" para os alunos de nível médio. #Ciência Sem Fronteiras