Antes de estabelecer os horários definidos e a forma de organização necessária para os estudos, o aluno deve saber de antemão o real motivo pelo qual estuda. No artigo "Por que, para que e para quem estudar?" é apresentado de maneira detalhada como determinar um motivo definido no qual o estudante trabalhará para alcançá-lo.

Sem saber o que se quer e o que se ama fazer, fica difícil ter uma boa #motivação para realizar o objetivo. Portanto, o aluno deve refletir sobre qual profissão ou carreira deseja ter: medicina, direito, psicologia, artes, filosofia etc., de modo a afirmar o que quer ser e no que quer atuar futuramente.

Publicidade
Publicidade

Só após uma boa clarificação dos objetivos é possível estabelecer certa organização para exercer disciplina.

O período

Também é importante que o estudante se conscientize sobre qual período do dia ele é mais produtivo. Escolher um período no qual as energias não rendem tanto, definitivamente, não é bom para se atingir um razoável desempenho.

"Qual período do dia sou mais produtivo?" Por conseguinte, o aluno deve definir qual ou quais períodos do dia irá #Estudar: manhã, tarde ou noite. É importante separar no mínimo um período para descanso ou fazer outras atividades. Estudar 24h por dia não irá ajudar em nada, pelo contrário, só trará cansaço e excesso de informação.

Se o estudante trabalha ou tem algum outro compromisso diário, deve estabelecer o período dos estudos conforme estes horários, com o objetivo de flexibilizar e encaixar um melhor momento do seu dia para estudar.

Publicidade

Fora dos estudos

Fazer um cronograma é muito mais do que focar apenas nos momentos do dia em que irá estudar. Significa fazer uma programação do dia inteiro, do que irá fazer desde o acordar até o dormir. É importante e requisito fundamental para um bom desempenho fazer alguma atividade física. Corpo e mente andam lado a lado e se o aluno deixa um deles em segundo plano, este irá instantaneamente refletir no outro.

Portanto, separar uma hora do dia para praticar exercícios físicos é super importante. Um exemplo seria, ao acordar, tomar um bom café da manhã e logo após fazer uma caminhada ou ir à academia. O corpo precisa estar no ponto e ativo para a mente também estar.

Separar momentos de lazer também é primordial. A saúde emocional é peça-chave. Se o estudante não se diverte e não tem prazer em sua vida, dificilmente estará focado nos seus objetivos disciplinares. Sair com os amigos, assistir séries, ler um bom livro etc., tudo o que causa divertimento é válido para o aluno.

Estabelecendo os horários

Por fim, o objetivo principal e mais importante: definir horários para os estudos.

Publicidade

É imprescindível separar intervalos de uma matéria ou de um conteúdo para o outro. Descansar faz parte de um bom desempenho. Se o aluno estudar 4 horas seguidas sem intervalos é tiro certeiro para um mau aprendizado.

Um exemplo bom seria estabelecer horários de 1 hora e meia de estudos e logo em seguida, descansos de 30 minutos. Assim, a mente e o corpo se recuperam e as energias se recarregam. O mais importante não é a quantidade de tempo que se estuda, mas, sim, a qualidade desse tempo.

Se o estudante tem o dia todo para estudar, estabelecer os horários conforme todas as dicas anteriores é um bom caminho para ter o desempenho esperado. Se alimentar bem, fazer algum exercício físico, dormir adequadamente, se divertir e ter lazer; todas estes fatores contribuem massivamente para que os estudos sejam agradáveis. A disciplina não deve ser encarada como esforço supra-humano, pelo contrário, deve ser vista como um melhor caminho definido para atingir os objetivos que se almeja alcançar. #cronograma de estudos