Publicidade
Publicidade

Culpa, medo e insegurança são alguns dos sentimentos que a maioria dos pais enfrentam quando tem que escolher o local onde seu #filho ficará quando chega ao fim o período de #licença-maternidade da mãe.

Como vou deixar meu filho sozinho com outras pessoas? É uma pergunta que aflige muitos pais, pois é normal que com o nascimento do filho, nasça também um forte sentimento de ligação [VIDEO]. Com isso, os pais acabam cometendo um grave erro, pois para suprimir o sentimento de culpa e abandono atendem às vontades dos filhos, mimam demais, propiciando o surgimento da birra.

A escolha da #Creche não é mesmo uma decisão fácil, afinal é preciso ter certeza que o filho estará em um local adequado, seguro e que vai ter todo o cuidado necessário para que não ocorra traumas e tenha uma boa adaptação.

Publicidade

Entretanto, com um bom planejamento, tranquilidade e compensação da saudade do filho de forma natural é possível passar por essa fase com muito sucesso, sem traumas para a família.

Como escolher uma boa creche?

A creche deve passar segurança para os pais e para os filhos, seja ela pública ou particular. Veja o que é necessário observar para ter sucesso na escolha:

Referências. Os pais devem procurar referências e pedir informações aos amigos e conhecidos sobre o local. Nada como opinião de quem já testou e aprovou para ter certeza que é seguro.

Localização. Questão muito importante, os pais devem escolher de preferência uma creche que seja próximo a sua residência ou local de trabalho, pois facilita o transporte e evita perder tempo, principalmente em cidades grandes.

Linha pedagógica. A linha pedagógica, disciplina e rigidez devem combinar com os valores que a família acredita.

Publicidade

Valor. Se a creche for particular os pais devem avaliar os valores, incluindo nos custos os gastos com transporte, material escolar, alimentação, entre outros custos que aparecem durante o ano letivo.

Visitar o local. Importante também que os pais façam uma visita ao local para verificar a segurança, infraestrutura e higiene. Observar quantos berços tem disponíveis, se as salas são arejadas e limpas, limpeza de banheiros, degraus, parquinho e piscinas, bem como todas as áreas, para checar se a creche apresenta a segurança e higiene adequada para seu filho.

Preparo pedagógico. Os pais devem se informar quantas professoras ou monitoras existem por bebê, sobre o preparo pedagógico, capacitação, experiência e afinidade, bem como se informar sobre a separação por faixa etária. Não é muito bom que crianças maiores se misturem com bebês.

Saúde. Outro ponto importante é saber qual o procedimento adotado pela creche quando uma criança fica doente, se ela permite a frequência ou não, pois com a permanência há risco de disseminação para a creche toda.

Publicidade

Período de adaptação. Preferível que a creche tenha um período de adaptação de pelo menos 15 dias, onde a mãe fica pelo menos por um período junto com o filho nas instalações.

Uma boa creche deve ser receptiva e aberta aos pais, ter segurança, higiene, e, principalmente, ser reconhecida pelo cuidado com os bebês para que os filhos tenham uma educação de qualidade.