Todas as mães são iguais? Nem sempre! Com a #Maternidade, as mulheres assumem várias posturas e, apesar das particularidades de cada uma, estão ao lado de seus filhos cheias de amor, sempre com o intuito de lhes dar a melhor educação.

A arte de ser mãe não é algo se ensina nas escolas, não se aprende nos livros, porém, quando nasce um #filho, nasce também uma mãe, que arruma força e coragem para enfrentar todos os desafios da maternidade.

Os tipos de mãe

As mães não são iguais e, como ser humano, cada uma tem sua personalidade e peculiaridade, são únicas e assumem posturas diferentes em relação à criação de seus filhos, veja:

Superprotetora: Aquela mãe que está sempre protegendo os filhos, quer acompanhá-los em todas as tarefas do cotidiano e, se for possível, fazer tudo no lugar deles.

Publicidade
Publicidade

Não quer que seus filhos saiam para o mundo e não admite que alguém mexa com eles. Valente, corajosa, dificilmente mostra suas fraquezas.

Perfeccionista: Quer tudo no seu devido lugar e arrumado do seu jeito. Super organizada, tem mania de limpeza. Tudo tem que ser perfeito e exige que os filhos sejam do seu jeito. Quando algo dá errado, é muito crítica.

Conectada: A mãe que está sempre no celular ou computador checando as redes sociais, vive comentando, curtindo e postando fotos dos filhos, compartilha notícias, dá dicas para outras mães e também busca conselhos em grupos da internet.

Amiga: Companheira, compreensiva, confiável, moderninha, do tipo que o filho pode contar tudo. Sempre disposta a ajuda-lo e apoia-lo, em tempos ruins ela está lá para dar a mão.

De primeira viagem: Aquela que teve o primeiro filho e possui todas as dúvidas e inseguranças da maternidade.

Publicidade

Sempre que algo novo acontece com o filho, fica com o dilema de não saber se é normal ou se há algo errado. Quando vai ao pediatra faz milhões de perguntas e ainda assim fica em pânico. Não consegue dormir direito à noite. Meio desajeitada, gosta de cuidar pessoalmente dos filhos.

Coruja: Babona, tem orgulho de seus filhos e conta para todo mundo sobre suas conquistas. Paparica demais.

Exigente: Para essa mãe, os filhos sempre podem fazer melhor. Autoritária, quer que as coisas sejam do seu jeito. Não é muito protetora, para que os filhos na vida adulta saibam lidar com as situações cotidianas.

Baladeira: Adora uma festa, não perde uma balada. Está sempre pronta para sair, se maquia e adora roupas novas. Tem pique de sobra.

Avoada: Vive nas nuvens, esquece de fazer as coisas. Não lembra onde deixou as coisas, de lugares, ou do que lhe foi falado. Pergunta mil vezes a mesma coisa. Já esqueceu de buscar o filho. Vive com cara de paisagem e tem preguiça de botar ordem, mesmo quando as crianças estão "tocando o terror".

Publicidade

Carinhosa: Cuidadosa e amorosa, ama mimar os filhos, não importa quantos anos eles tenham. Ama abraçar e beijar, e às vezes os sufoca com tanto amor e carinho.

Sincera: Aquela que não segura a língua, fala o que vem na cabeça. Se algo não estiver certo, ou bom, ela comenta.

Algumas mães se encaixam em apenas um tipo, outras em vários ou em todos, porém não é isso o que importa, o que importa é que, independentemente do tipo de mãe que cada uma é, elas agem sempre com a melhor intenção. #tiposdemae