Publicidade
Publicidade
2

Estudar fora do Brasil é um sonho ainda distante para muitos brasileiros. Com a alta do dólar e do euro, programas de #Intercâmbio ou mesmo viagens internacionais de curta duração se tornaram cada vez mais caras e toda a burocracia envolvida no processo de migração faz muita gente pensar duas vezes quando o assunto é fazer intercâmbio. Em grande parte dos casos, o principal motivo pelo qual estudantes brasileiros buscam os programas de intercâmbio é o aprendizado da língua inglesa, que ainda é o idioma mais influente no mundo e, na maioria das vezes, é um grande diferencial no mercado de trabalho.

Até então, os EUA era o destino preferido deste público, uma vez que o país é o falante da língua inglesa mais influente economicamente e culturalmente.

Publicidade

A facilidade de se encontrar trabalho também são grandes atrativos para a escolha do país como destino. Mas nos últimos anos, muitos estudantes mudaram a rota de destino para países europeus que também são falantes do inglês e que apesar de terem o euro como moeda oficial, apresentam vantagens atrativas.

A Irlanda é um desses países. Localizada a oeste da Inglaterra, o país faz parte da União Europeia e concentra grandes empresas do ramo da tecnologia da informação e comunicação. Possui o quinto melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e é também é conhecido pela boa hospitalidade dos irlandeses para com o estrangeiros. Uma pesquisa realizada pelo site holandês Study Portal, entrevistou intercambistas de vários países, incluindo o Brasil, e os resultados mostraram que a #Irlanda era o país que mais agradava aos estudantes estrangeiros.

Publicidade

Para entender o motivo dessa preferência, destacamos abaixo os principais atrativos de quem opta pela Irlanda como destino em programas de intercâmbio.

Custo de Vida

Dublin, a capital da Irlanda, destaca-se entre as cidades europeias como uma das mais baratas para se viver. Em 2016, foi eleita a 40º cidade mais barata do mundo. Comparando-se preços de aluguel e alimentação, o custo benefício de se morar em Dublin é maior do que cidades como Londres e Paris.

Riqueza Cultural

O surgimento da Irlanda remonta à chegada do povo celta por volta dos anos 300 a.C., que dominaram a região por mais de mil anos até as invasões dos vikings escandinavos na Idade Média. No séc. XX, após anos de domínio da Inglaterra e consecutivos conflitos, a Irlanda se torna uma República independente. Os irlandeses têm a fama de serem um povo bastante acolhedor e amigável. São conhecidos por seu estilo de vida cosmopolita, agitado e festeiro; muitos dizem até que se parecem bastante com os brasileiros neste quesito.

Publicidade

As cervejas irlandesas também levam a marca do país para o resto do mundo; a fabricante Guinness, por exemplo, é considerada o orgulho nacional.

Visto

O governo irlandês permite que estrangeiros com visto de estudante Stamp 2 (válido por 8 meses) possam se candidatar a empregos de meio período (20 horas semanais). Para se enquadrar nessas regras, o estudante deve estar matriculado em um curso de duração mínima de 25 semanas. Para aqueles que pensam em construir uma carreira na área da tecnologia, a Irlanda é conhecida como o Vale do Silício europeu. Empresas como Facebook e Google, possuem sede em cidades irlandesas e constantemente estão a procura de mão de obra qualificada.

Belezas Naturais

O passado da Irlanda ainda permanece vivo em suas belas construções, preservadas ao decorrer da história. A geografia do país conta com colinas, vales e falésias que impressionam pela beleza e preservação. Quem visita a Irlanda e percorre os 170 km da Ring of Kerry (em português, Anel de Kerry), estrada que corta o sul do país, pode ter a oportunidade de ver belíssimas paisagens e castelos medievais, muitos deles ainda preservados. Um fato curioso é que a série de TV Game of Thrones escolheu diversos desses cenários para as gravações. #Viagem