Publicidade
Publicidade

Que todo dia é dia de celebrar a infância não há divergências entre os educadores infantis, mas o Dia das Crianças marcado no mês de outubro no calendário nacional traz uma ambiência diferente, considerando o clima de animação e festividade que gira em torno da data.

O que não se pode perder de vista para além dos enfeites, doces, lembrancinhas e balões que alegram o universo infantil é que, o assunto “criança” traz para a pauta de discussão, oportunidades ricas de aprendizado e troca de conhecimentos entre os pequenos de diferentes idades.

Veja agora algumas sugestões de atividades que podem ser incorporadas ao planejamento do #professor no mês de outubro:

O que é ser criança? – É possível iniciar o trabalho apresentando pequenos vídeos ou fotos de crianças em diferentes situações.

Publicidade

Dar tempo para que as crianças apreciem as imagens e façam comentários sobre as mesmas. Em seguida, fazer a pergunta-chave: O que é ser criança? Fazer registro das contribuições e ampliar as possibilidades de discussão, por exemplo, para crianças a partir de 4 anos é possível apresentar uma foto de uma criança em situação de trabalho infantil, e a partir daí, desenvolver atividades com este tema.

Aqui também se pode trabalhar o reconhecimento da própria imagem corporal utilizando espelho grande. Em outro momento apresentar imagens de crianças e adultos e solicitar que as crianças destaquem aquelas com as quais se parecem. É possível abordar as diferenças físicas entre adultos e crianças. Outra possibilidade é construir um mural com fotos das crianças em diferentes idades, desde que eram bebês, para exposição na sala.

Publicidade

Se houver interesse podem construir outro painel com o tema: "como é ser adulto? Neste painel pode ser feito um trabalho de colagem ou desenho, além do registro da fala das crianças sobre sua percepção do mundo adulto.

Ser criança é bom ou ruim? – Reconhecendo-se como criança, outro momento do trabalho seria refletir com os pequenos sobre suas conclusões acerca do “ser criança”. Afinal de contas ser criança é bom ou ruim? Por quê? Neste momento o professor pode tomar como auxílio uma história que remeta ao assunto e daí propor a roda de conversa. O registro da fala e expressão das crianças é muito importante para perceber seus sentimentos e seu pensamento.

Criança tem direitos e deveres! – Um terceiro passo seria apresentar para as crianças os direitos que lhes são garantidos pela Declaração Universal dos Direitos da Criança. Neste documento são apresentados vários direitos que as crianças têm garantidos por lei. No caso do Brasil esta declaração foi ratificada na Constituição Federal de 1988.

Publicidade

O professor pode trabalhar não só o conhecimento, mas a vivência de cada #Direito e o dever a ele relacionado. Por exemplo, está na Declaração que toda criança tem direito a um nome - Um dever relacionado a este direito poderia ser não chamar os colegas por apelido, mas pelo nome que receberam de sua família.

Toda criança tem o direito de brincar [VIDEO] - Um dever relacionado a este seria o de cuidar dos brinquedos e organizar no local adequado. O professor pode listar, a partir das sugestões das crianças, suas brincadeiras preferidas e incluí-las no planejamento do mês.

Toda criança tem direito à família - Aqui o desafio seria organizar um momento prazeroso com a presença de um responsável pela criança. Um pic-nic talvez... Também é possível associar direitos, como propor um jogo esportivo com a presença das crianças e dos adultos.

Toda criança tem direito à saúde - Há muitas possibilidades de trabalho, desde a visita de profissionais à escola ou fazer, por exemplo, uma dramatização de uma consulta médica com as crianças. Trazer seringas de brincadeira e máscaras pode ser interessante para tratar de outros temas como vacinação.

Toda criança deve ser protegida – Importante conversar sobre a prevenção de acidentes [VIDEO]e como as crianças podem se proteger, tanto em casa quanto na escola.

Toda criança tem direito à alimentação saudável – Pode-se propor a realização de receitas, degustar frutas, fazer trabalhos de pintura com beterraba ou outros legumes, perceber texturas, cheiros, sabores – O dever relacionado pode ser o de não estragar comida e comer adequadamente no horário correto.

Estes são alguns caminhos que o professor pode seguir no decorrer do trabalho. Certamente, outras possibilidades surgirão na medida em que as crianças sejam envolvidas de forma ativa no processo, não só respondendo ao que o professor propõe mas, sugerindo e construindo junto. #festa