O Brasil venceu Camarões, um antigo freguês nas Copas do mundo. Agora vai enfrentar o Chile segundo colocado do Grupo B, depois de o mesmo ter perdido para a Holanda por 2 a 0.

A seleção do Chile já enfrentou o Brasil em duas copas do Mundo, na da França em 1998 e na da África do Sul em 2010, e perdeu em ambas as Copas, pelos respectivos placares de 4 a 1 e 3 a 0, então podemos dizer que o Chile é freguês do Brasil porque sempre perdeu. Não seria melhor pegar a Holanda e eliminar o país que nos eliminou em 2010?

Será que o Brasil tem apresentado futebol de nível bom para vencer esse Chile de 2014?

Essa é a dúvida que fica, pois vejo uma seleção brasileira de futebol bastante dependente do desempenho do jogador Neymar.

Publicidade
Publicidade

Se o mesmo não joga bem ou é bem marcado pelos adversários, o Brasil não consegue fazer os gols que parece que só acontecem depois que Neymar marca o primeiro gol numa partida.

O Chile mostrou bom futebol vencendo seus primeiros adversários, Austrália e Espanha. Não podemos dizer o mesmo em relação ao Brasil que venceu a Croácia por 3 a 1, não apresentando bom futebol, e empatando sofridamente com o México em 0 a 0.

Esse jogo contra Camarões não serviu para dar muita confiança aos torcedores brasileiros, pois não se viu um time com um meio de campo bem articulado em que cada jogador desempenha bem suas funções táticas.

Mais uma vez foi Neymar resolvendo e depois o time jogando um pouco melhor, quando Camarões já desanimado e desclassificado não tinha mais nenhum interesse na partida.

Publicidade

Então meus amigos agora é só torcer porque futebol bonito ainda não vimos o Brasil jogar.

Uma observação que gostaria de fazer; a FIFA não deveria permitir que fossem sorteados os mesmos países que já jogaram na fase de grupos em outras copas novamente na fase de grupos. Camarões e Croácia por exemplo já estiveram juntos com o Brasil em outras copas na fase de grupos (1ª Fase) . Para mim pareceria mais interessante ter sempre países diferentes se enfrentando.

Um abraço, até a próxima.