O grande estadista Lula tanto fez que conseguiu trazer a copa para um Brasil pobre de saúde, #Educação e segurança. O povo sequer foi consultado e quanto manifestou sua contrariedade foi calado à força pelo atual governo pressionado pela FIFA. Como sempre o brasileiro foi iludido pela propaganda dos interessados (FIFA, vendedores de cerveja, de televisores, de camisetas, etc.).

Quem pode informar quanto, de fato, gastamos para ter essa copa? Quantos hospitais, escolas e equipamentos modernos para a polícia poderiam ser adquiridos com essa verba?

Quem ganhou efetivamente com tudo isso?

O técnico Scolari agiu com dignidade assumindo a culpa por tudo, mas existem outros que não terão a mesma atitude.

Publicidade
Publicidade

Um deles é o sempre presente C.A. Parreira, que tantas decepções já nos causou no passado.

No campo político, a própria "presidentA" almejando aumentar sua popularidade, com visível propósito de angariar mais votos para sua reeleição e, assim, colocar para debaixo do tapete o escândalo da Petrobras, as regalias recentemente concedidas aos mensaleiros, a inflação e a corrupção desenfreada que tem caracterizado o governo petista.

Não há qualquer diferença entre Lula, FHC, e seus correligionários! Um, não tem diploma algum e se orgulha de jamais ter lido um livro. O outro, tem diploma, lê demais, carrega uma arrogância vaidosa de pretenso intelectual.

Ambos chefiaram políticas de esvaziamento de nossas divisas. Um, privatizando e o outro, colocando os asseclas para gerir (ou destruir) o que sobrou.

Publicidade

Transformaram nosso País numa grande arena, com milionários e seus grandes negócios, de um lado e, de outro, um povo pobre e carente de tudo. A classe média foi empurrada para baixo, achatada.

Os poderosos ganharam com a copa, vendendo seus produtos e garantindo audiência para suas emissoras de TV e suas revistas e jornais.

Nós ganhamos esse DIA NACIONAL DA VERGONHA!

Só nos resta agora parar e pensar. Agir, sem violência, com a mesma frieza do time da Alemanha, cujos méritos os próprios espectadores reconheceram e aplaudiram em campo, aos gritos de Olé.

Está na hora de mudar, dizendo NÃO aos pedidos de votos dos corruptos, NÃO à reeleição e cobrando dos demais candidatos compromissos escritos e depositados perante o Tribunal Superior Eleitoral onde respondam efetivamente como pretendem devolver um País decente ao sofrido povo brasileiro.