A Seleção Brasileira acabou desclassificada, mas o problema persistiu até ao fim mesmo: será que tínhamos condições de sediar uma Copa do Mundo? O que realmente faltou para o Brasil? Aliás, já há muito tempo muitos brasileiros tinham esta dúvida que não queria calar.

Vamos ao ano de 1983: na época da ditadura a FIFA resolve então que a Copa seja realizada no Brasil. Mas o presidente da época, Figueiredo, rejeitou porque a inflação era dominante e o país não tinha dinheiro nem para nós brasileiros, tampouco para a realização do evento. Na linha de frente das negociações estava o então porta-voz Atila do então PDS. Com isso Havelange guardou na gaveta e deixou para os anos seguintes.

Publicidade
Publicidade

Mais adiante em 1997, a FIFA bateu na porta mais uma vez. Agora com FHC. O próprio até foi gentil, mas parece que os dirigentes estrangeiros viram que o Brasil ainda não estava com a economia forte, e com isso mais uma vez foi para a gaveta. Vale lembrar que no governo Collor também insistiram uma olimpíada. Somente deu para fazer a ECO 92.

Porém a insistência permanecia. Até que quando Lula chegou ao poder em 2002, começaram a planejar onde seriam as Copas seguintes. A Europa na época estava desarmada já. Espanha e Grécia já tinham seus problemas devidos às suas Olimpíadas. Já os Estados Unidos vieram os escândalos do terrorismo. E quanto aos países asiáticos, como já fizeram em 2002, preferiram ficar no silêncio.

Como Venezuela, Colômbia e Equador também são países de pequeno porte, sobrou somente um: o Brasil.

Publicidade

E junto, a sentença de morte tão anunciada com exclusões forçadas para a maioria da população, em geral os pobres.

Para os governantes, esta foi uma verdadeira lição de dizer NÃO a certas coisas. Estávamos muito confiantes, porém ficamos somente na expectativa. Agora só resta esperarmos pela Copa da Rússia, com uma seleção estruturada que já tenha base nas Olimpíadas. E desta mesma, poder fazer a tal peneira porque aos leitores, o time ficou devendo. Deu para ver o rosto triste de David Luiz.