A situação atual do Esporte Clube Bahia é complicadíssima, pois restando somente 3 jogos para terminar o campeonato, o time ocupa a 18.ª posição com 34 pontos ganhos. E tem como seus últimos jogos, 3 times dificílimos: o Atlético PR na Fonte Nova, o Grêmio também na Fonte e o Coritiba no Couto Pereira. E para piorar, a distância do Bahia para o 16.º colocado, que é justamente seu rival Vitória, é de 4 pontos. Para jornalistas, comentaristas, profissionais do #Futebol e torcedores de todo o Brasil, estão cravando o Esporte Clube Bahia na 2.ª divisão, mas para um grupo em particular, os torcedores do glorioso Bahia, existe sim a possibilidade de um milagre, e para que isso aconteça, esses torcedores tricolores estão contando com vitórias sobre Grêmio e Atlético PR e um empate ou vitória contra o Coritiba.

Publicidade
Publicidade

Essa fé toda em uma reviravolta do Esporte Clube Bahia que a torcida tricolor tem, é devida à estrela que o clube tem desde sua fundação, e que volta e meia sempre ressurge. Vide vários títulos baianos ganhos quando o quadro que se apresentava era contrário à conquista. O maior exemplo pode ser evidenciado no título do campeonato baiano de 1994, quando o Bahia jogava pelo empate contra seu maior rival, o Vitória, e perdia o jogo até os 44 minutos do segundo tempo, quando uma bola surge na frente da meta do goleiro do Vitória nos pés do atacante do Bahia Raudnei, que finalizou e empatou a partida, levando a torcida à loucura para comemorar o então título do campeonato baiano de 1994.

Em termos de Campeonato Brasileiro de futebol, os torcedores do Bahia lembram da façanha de 1996, quando o Bahia precisava vencer o Flamengo fora de casa, e conseguiu a vitória com o gol do então atacante Edmundo.

Publicidade

Xará do famoso Edmundo que jogou na mesma década, e outro fato marcante também foi o gol de Charles, atacante recém saído da base tricolor, que marcou o gol do Bahia aos 50 minutos do segundo tempo contra o Fast de Manaus pela série C em 2007. Gol que culminou na classificação do Bahia, que precisava vencer para subir para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, e que anos mais tarde simbolizou muito quando o Bahia subiu para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol da Primeira Divisão em 2010.

Devido a essa estrela que o Esporte Clube Bahia sempre demonstrou ter, é que sua torcida ainda tem a esperança de que seu time continue na primeira divisão, e que afirma aos quatro cantos do Brasil que seu time não cairá. E aguarda ansiosamente para lotar a Arena Fonte e empurrarem o Esquadrão de Aço para cima do Atlético PR e do Grêmio, e depois acompanhar o time contra o Coritiba fora de casa, porque como diz um trecho do hino do Esporte Clube Bahia: "Ninguém nos vence em vibração".