Numa noite para deixar os rubro-negros de cabeça inchada e querendo esquecer, o Galo canta alto e dita rumo da classificação em menos de 10 minutos de jogo. Quem foi ao Mineirão ontem teve motivos para viver emoções do começo ao fim do jogo. Jogando com o regulamento debaixo do braço, o time do Flamengo entrou em campo praticamente classificado, podendo perder pelo placar de 1 X 0 e ainda assim se classificaria. Mas o Flamengo se esqueceu ou não viu o jogo do Atlético Mg na quarta-feira, em que esse mesmo time derrotou o forte time do Corinthians pelo placar de 4 X 1, neste mesmo campo! Sabemos que todo time estuda o adversário antes das partidas, mas pelo visto encontramos um time que achou que ia jogar com as estatísticas de jogos passados onde o Flamengo sempre tirava o Atlético Mg em competições de mata-mata.

Publicidade
Publicidade

A máxima do #Futebol, porém, não deixou sombra de dúvidas de que o Atlético Mg realmente aprendeu a jogar as competições desse tipo após a heroica conquista da Libertadores ano passado. E foi com essa máxima, de que não se ganha jogo de véspera, que o Atlético Mg entrou em campo para o confronto dessa quarta-feira; lançando-se ao ataque até mesmo pelo placar adverso o Atlético Mg tomou um gol e não se assustou com isso (Sentiu...mas não se assustou)! O Flamengo, ao invés de jogar como jogam os times argentinos (e por isso mesmo são os maiores campeões de mata-mata), lançou-se ao ataque e quase marcou novamente em seguida, mas na verdade o treinador Luxemburgo não se atentou para o fato disso ser uma armadilha do galo para atrair o Flamengo e se lançar ao ataque. Erro crucial que determinou a derrota, bem como as substituições erradas do treinador quando o galo já era melhor na partida.

Publicidade

Lançar o Matheus ao invés de fechar o meio de campo e reforçar a defesa foi a gota que faltava. Levir Culpi, atentando para isso e tendo um time muito competitivo na mão, não deixou escapar a chance e partiu para cima de um Flamengo desorientado em campo, sem meio de campo, sem ataque e sem defesa; encurralou o Flamengo no seu campo e pressionou o time que, sem ter o que fazer e nem recurso para encontrar o galo em campo, sucumbiu na avalanche de gols que o galo encontrou para fazer o resultado que precisava e eliminar o time da Gávea da competição. O que se mostrou em campo pode não ter sido a realidade do jogo. Não que o galo não tenha merecido o resultado. Mas se o time da Gávea tivesse feito mais um gol no Mineirão, complicaria muito a vida do galo. E o Flamengo teve essa oportunidade ao final do jogo com Cáceres.

Vimos ontem mais uma épica classificação do Atlético Mg em campo. Jogão!!! Mas fica a lição ao Flamengo, de que jogo não se ganha com camisa ou estatísticas, futebol ainda é o esporte apaixonante. Por isso, se camisa e estatística ganhassem jogo não teríamos passado o vexame da Copa. Parabéns ao galo mineiro que cantou mais alto em seu terreiro e podemos nos preparar para uma final emocionante com dois dos melhores times da atualidade do futebol Brasileiro.