Está em andamento a organização em João Pessoa (PB) da segunda etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, que conta com atletas de 15 a 17 anos e será realizada no período de 06 a 15.11.2014. Esse evento envolve aproximadamente 6000 pessoas, entre atletas, dirigentes, organizadores e observadores de outros países. São esperados mais de 4000 atletas de 13 modalidades olímpicas. Entre elas estão natação, vôlei, futsal, atletismo, judô, entre outras.

A primeira etapa foi realizada em Londrina (PR), com atletas na faixa etária de 12 a 14 anos, que contou com a mesma organização e quase o mesmo número de participantes.

Publicidade
Publicidade

Esse evento deverá trazer para o estado da Paraíba recursos da ordem de dez milhões de reais nas diversas categorias, sendo a maior parte destinada à rede hoteleira.

Os Jogos Escolares da Juventude tem revelado atletas olímpicos. Entre eles podemos destacar a judoca Piauiense Sarah Menezes, campeã olímpica e mundial na sua categoria.

O evento ocorre anualmente em duas etapas que podem ser em cidades diferentes ou na mesma cidade, porém em classes separadas de acordo com a idade dos atletas, sendo a primeira de 12 a 14 anos e a segunda de 15 a 17 anos.

Além dos Jogos Escolares da Juventude, no Brasil atualmente não existe nenhum evento que vise aprimorar nossos atletas para o esporte olímpico, o que mostra o despreparo de nossas instituições em revelar talentos para representarem nosso país nas diversas competições mundiais existentes.

Publicidade

Podemos tomar como exemplo outras nações, nas quais o esporte olímpico tem tratamento diferenciado nas instituições de ensino superior, as quais cumprem esse requisito de revelarem os atletas de seus respectivos países. Esse fato já que não ocorre no Brasil.

Nossos atletas, se é que podemos qualifica-los assim, dependem unicamente de esforços próprios, sem apoio de nenhuma de nossas instituições, seja de ensino ou públicas, salvo algumas iniciativas governamentais que se tornam mais um pesadelo ao atleta de tanta burocracia para ter direito a elas, as quais não cobrem suas necessidades mínimas.

Nossos governantes deveriam dar uma maior atenção ao esporte nacional, não só ao futebol, mas sim a todas as modalidades, pois todas elas representam nosso país. #Entretenimento