O ex-técnico da Seleção Brasileira e hoje treinador do Grêmio gaúcho, Luiz Felipe Scolari, parece que perdeu o rumo após a derrota de 7 a 1 para a Alemanha, quando era o ainda treinador da Seleção Brasileira de Futebol. Em consequência disso, a Seleção Brasileira acabou por ser eliminada da Copa do Mundo desse ano aqui no Brasil. Scolari foi demitido logo após esse grande, histórico e vergonhoso "Fiasco".

Procurando outra desculpa por mais um insucesso de sua atual equipe - o Grêmio de Porto Alegre - o técnico preferiu mais uma vez criticar a arbitragem como única responsável pela derrota de seu time. E foi mais longe em suas declarações amplamente divulgadas por várias emissoras de rádio e televisão, insinuando que a CBF não tinha o menor interesse em contar com dois clubes gaúchos representando o futebol brasileiro na Copa Libertadores da América. "Talvez um do Rio Grande do Sul, um de Minas Gerais e dois de São Paulo".

Publicidade
Publicidade

Essa afirmativa de Scolari visa demonstrar claramente que existe um "Complô" contra times gaúchos, talvez também contra mineiros e favorecendo unicamente os clubes paulistas.

Vale lembrar que na Copa Libertadores desse ano não havia um só representante do Estado de São Paulo, portanto, o ex-técnico da seleção foi muito infeliz em suas declarações. A arbitragem foi correta, não cometeu nenhum erro capital durante a partida, não influenciando em nada, diretamente ou indiretamente no resultado.

Interessante citar que o jogador responsável pelo início do lance polêmico, o lateral direito Ramiro, que fez o lançamento que bateu em Fábio Santos, admitiu claramente que não houve o pênalti, tanto que não esboçou qualquer reclamação, ao desembarcar em Porto Alegre.

Felipão ainda reclamou do lance que originou o gol de Guerreiro, afirmando que o lance era do Grêmio, equivocando-se mais uma vez, pois quem tocou para a lateral no início do lance foi um defensor do Grêmio. Após a cobrança do lateral, a bola foi tocada para Luciano, que fez o cruzamento para Guerreiro, de virada, marcar o gol da vitória alvinegra.Vitória essa merecida, pois a equipe do Corinthians teve o domínio quase que total da partida, mandando duas bolas na trave do goleiro Marcelo, uma com Guerreiro no primeiro tempo e uma com o jovem zagueiro Felipe no segundo.

Publicidade

É para se pensar: Scolari perdeu o rumo depois dos 7 a 1?

Ou será falta de bom senso e autocrítica?

Um recado à você Felipão: Quem chora não ganha! Ganha?

Coisa feia, Felipão! #Entretenimento