A chuva que atinge São Sebastião e outros municípios do litoral norte paulista, cancelou a carreata em comemoração à conquista do título mundial de surfe, feito inédito do surfista Gabriel Medina, que mora em Maresias, bairro da Costa Sul de São Sebastião, região bastante atingida, com ruas alagas e quedas de barreira. "Vou estar lá, quero estar junto", disse ontem o surfista caiçara, no Jornal Nacional, da Rede Globo. A carreata com Gabriel Medina estava marcada para as 10 horas da manhã de hoje. Passaria por pelo menos quatro praias da cidade, incluindo o centro, até chegar à Praça do Surfe em Maresias, que teve a estrutura preparada para o evento e foi destruída pela chuva.

Publicidade
Publicidade

Desde a última terça-feira não para de chover na região. A Defesa Civil alerta que em apenas 5 horas choveu 89 milímetros, o equivalente a um mês de chuva. Ruas do centro também ficaram alagadas, mas o prejuízo e danos maiores ficaram na Costa Sul, como sempre ocorre em chuvas fortes. Arvores caíram, barreiras bloquearam trechos da Rodovia Rio Santos entre Maresias e Boiçucanga, e Maresias-Centro. Entre Pauba e Maresias, postes caíram deixando os bairros sem energia por várias horas. Na manhã desta quarta-feira, véspera de #Natal, moradores de Maresias ainda não conseguiam chegar ao centro, em razão do bloqueio causado pelas barreiras que caíram na rodovia.

A prefeitura divulgou boletim de alerta em que avisa aos moradores e turistas para terem cuidado com a maré, que hoje deve estar mais alta que o normal, o que ajuda a contribuir com enchente e alagamentos.

Publicidade

"Moradores que vivem próximos de encostas e rios devem procurar abrigo seguro em casa de parentes ou amigos", diz a prefeitura. O Ginásio de Boiçucanga, bairro vizinho a Maresias, está aberto para receber os desabrigados.

O desbloqueio da estrada está programado para hoje, mas até o início da manhã desta quarta-feira, a rodovia estava bloqueada. De acordo com a prefeitura, o mau tempo, que ainda persiste, deve prevalecer durante todo o dia de hoje, além da falta parcial de energia na região, o que prejudica os trabalhos de bombeiros e funcionários da Defesa Civil Municipal.

Amigos do surfista caiçara, que venceu as ondas perfeitas da praia havaiana de Pipeline e é inspiração para muitos jovens surfistas caiçaras em situação de vulnerabilidade social, lamentam mais uma vez o fato da região sofrer com enchentes. "A Maresias de Medina: chuva e desolação", disse Malu Moreira, que mora na região.

A intenção da prefeitura, assim como da família Medina, é remarcar a comemoração e o desfile em carro aberto para o atleta festejar junto com seus amigos, "no quintal de casa", logo que o tempo melhorar.

Publicidade

A previsão é de chuva, com probabilidade de 90% nos próximos dias. O tempo só deve melhorar no sábado, quando a probabilidade de chuva cai para 7% e a temperatura máxima prevista é de 33 graus, informou o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, órgão do INPE (Instituto de Pesquisas Espaciais), em Cachoeira Paulista.