Que 2014 foi um ano difícil para o Timão, é fato. O time paulista não conquistou nenhum título e apresentou momentos de instabilidade durante toda a temporada, especialmente no começo da gestão 'Mano Menezes'. Com o fracasso precoce no Paulistão, o Timão não apresentou o #Futebol que há muitos encantou nos anos anteriores. Com apenas a vaga na pré-Libertadores, Mano Menezes deu lugar à volta do técnico Tite, trazendo consigo uma série de especulações e expectativas sobre o futuro do clube.

O trabalho começou cedo. Logo quando anunciado, Tite fez diversas ligações para os jogadores, pedindo 'cautela' nas férias, visto que o time voltará a campo mais cedo do que o esperado, contra a tradicional equipe do Once Caldas, pela pré-Libertadores, no duelo que vale uma vaga no grupo da 'morte' da Libertadores.

Publicidade
Publicidade

Entrevistado, o ex-presidente do #Corinthians, Andrés Sanchez, falou sobre diversos assuntos, como por exemplo a crise política do São Paulo, ironizou e relembrou o fracasso do Timão contra a frágil equipe do Tolima e comentou sobre o grupo da Libertadores que poderá fazer parte do calendário corintiano.

"O raio não cai duas vezes no mesmo lugar, contra o Tolima foi um jogo da pré-temporada. O treinador estava há dois meses no clube. A culpa foi minha e dos jogadores. Já foi falado para os jogadores se cuidarem nas férias. Vamos cair num grupo forte. Somos a zebra no grupo que tem o papa Libertadores, que é o São Paulo, que ganhou tudo e o San Lorenzo, atual campeão. Vamos, humildemente, tentar a classificação",  afirmou Sanchez.

Andrés claramente tentou livrar o Corinthians de uma pressão imposta pela mídia e principalmente pelos torcedores, devido a uma série de fatores e a grandeza do clube.

Publicidade

A volta do técnico Tite, campeão da Libertadores e do mundial em outra ocasião, contribuem para toda essa expectativa, além do atual e fortíssimo plantel do Timão.

Um passo de cada vez, 'humildemente', a equipe corintiana buscará conquistar seu espaço dentro da competição continental, que promete grandes jogos, principalmente nesse, considerado por muitos 'o grupo da morte'.