Não é a toa que este garoto, de apenas 20 anos de idade, é o orgulho do surfe brasileiro. Ele conquistou agora, em Dezembro de 2014, o título mundial da elite do esporte, o WCT em Pipeline, no Havaí. É a primeira vez que um brasileiro ganha esse título e vale lembrar que nesse mesmo ano ele já havia ganhado mais 02 outros títulos: Gold Coast WCT Australia e WCT Fiji Pro.

Com suas incríveis manobras aéreas, Medina rapidamente se estabeleceu como um dos surfistas mais emocionante de assistir no World Tour, consagrando-se mundialmente, mesmo não sendo um esportista do futebol (isto é raro), vencendo Kelly Slater, um dos maiores ídolos do surf mundial, que se rendeu ao garoto após título inédito: “muito merecedor”.

Publicidade
Publicidade

Não podemos esquecer da ajuda de outro brasileiro, Alejo Muniz que bateu o australiano Mick Fanning no quinto round, fazendo com que Gabriel Medina conquistasse esse título.

O mundo inteiro está tão surpreendido com o surfista que jornais como o New York Times, cita Medina como um “herói que encara ondas gigantes em vez de correr pelos campos”

Nunca um esporte, fora dos campos de futebol, havia reunido legiões de fãs brasileiros para torcer pelo nosso atual campeão.

É merecida tanta pompa entorno deste garoto que tão novo já fez história no surfe mundial, esporte que antes era dominado por americanos e australianos. Pois é, a 'A tempestade brasileira está chegando', segundo o cartaz de um fã entusiasmado de Medina.

Gabriel Medina nasceu em 1993, em Maresias, começou a surfar aos nove anos e, dois anos depois, já estava competindo em eventos nacionais juniores.

Publicidade

Em 2009, aos 15 anos, ele se tornou o mais jovem surfista da história a ganhar um evento do World Qualifying Series, depois de derrotar o veterano e também brasileiro Neco Padaratz , de 32 anos, no Maresia Surf International.

Medina se tornou qualificado para o WCT no meio do caminho até a temporada de 2011 e ganhou o primeiro evento que ele entrou, o Quiksilver Pro France. Um mês depois, ele tirou o Rip Curl Pro Search em San Francisco, derrotando Kelly Slater na semifinal e turnê vet Joel Parkinson na final.

Com essa carreira de sucesso, ele se tornou o novo queridinho dos brasileiros, incluindo o surfe na lista de esportes “não convencionais” para o Brasil. Espero que esta conquista traga para todos os surfistas profissionais brasileiros oportunidades para tentarem se tornar um Medina um dia.

Confira todos os títulos de Gabriel Medina

2014

• Campeão Gold Coast WCT Australia

• Campeão WCT Fiji Pro

• Campeão Mundial WCT em Pipeline, Havaí

2013

• Vice-campeão WCT France

2012

• Vice-campeão WCT Portugal

• Campeão Prime Trestle EUA

• Vice-campeão WCT Fiji

2011

• Campeão Prime Imbituba/SC – Brasil

• Vice-campeão Prime Ericeira – Portugal

• Campeão WQS 6 Estrelas Lacanau- França

• Campeão WQS 6 Estrelas Zarautz – Espanha

• Campeão Pro Junior Lacanau – França

• Campeão WT Hossegor – França

• Campeão WT São Francisco – EUA

• 4º lugar no Ranking Final – World Ranking

2010

• Campeão Mundial Amador ISA Sub-18 – Nova Zelândia

• Campeão Rip Curl Grom Search Sub-16 Bells Beach – Austrália

• Vice-Campeão WQS 6 Estrelas Praia do Santinho/SC – Brasil

• 3º lugar WQS 6 Estrelas Zarautz – Espanha

• 3º lugar WQS 6 Estrelas Praia Mole/SC – Brasil

2009

• Campeão WQS 6 Estrelas Praia Mole/SC – Brasil

• Campeão King of Grom Sub-16 Hossegor – França