Há exatamente um ano, em 29 de dezembro de 2013, o ex-piloto alemão de Fórmula 1, Michael Schumacher, era vítima de um grave acidente de esqui nos Alpes Franceses. Após entrar em coma e ser submetido a uma cirurgia de emergência, Schumacher superou os prognósticos mais negativos e enfrenta um processo de recuperação lento e obscuro, que deixa os fãs do ex-piloto e da velocidade, carentes de informações precisas quanto ao seu real estado de saúde.

O acidente

Em uma manhã de domingo, Schumacher foi esquiar com seu filho e alguns amigos na estação de Méribel. Por volta das 11h (horário local), o ex-piloto, que estava de capacete, acabou batendo a cabeça ao chocar-se com uma rocha.

Publicidade
Publicidade

Informações obtidas nas investigações policiais posteriores deram conta de que Schumi esquiava fora da área delimitada da pista, no momento da colisão. Atendido em poucos minutos, o ex-piloto foi levado de helicóptero, inicialmente ao hospital local e em seguida ao Hospital Universitário de Grenoble, onde foram constatados o traumatismo craniano e o estado de coma, sendo realizada a primeira intervenção neurocirúrgica.

Recuperação lenta e informações restritas

Desde a informação prestada pelo hospital, logo após os procedimentos cirúrgicos – foram realizadas duas intervenções de emergência, declarando o estado crítico do heptacampeão. Poucas informações concretas e muita especulação marcaram o processo de recuperação ao longo do ano. Apenas em junho foi anunciado que o ex-piloto saíra do estado de coma, sendo transferido para um centro hospitalar na Suíça, perto da residência familiar.

Publicidade

No mês seguinte, sua esposa Corinna esteve presente em um evento de hipismo, esta sendo sua primeira aparição pública desde o acidente, e na oportunidade informou uma pequena melhora no estado de saúde de Schumacher.

No mês de setembro, graças aos progressos na recuperação, Michael Schumacher finalmente pôde ser transferido para a casa da família, ainda que sob cuidados em tempo integral de profissionais especializados. A declaração mais recente, dada neste último domingo (28), pela porta-voz Sabine Kehn, reforça as informações de que o processo de recuperação é longo e ocorre gradativamente. Aos fãs, resta aguardar e torcer pela melhora do estado de saúde do heptacampeão. #Automobilismo