Faltando menos de uma semana para a janela de transferências de inverno abrir na Europa, a primeira grande negociação já está próxima de ser concretizada. Nesse sábado, o Chelsea confirmou que o Milan comprará em definitivo o passe do atacante espanhol Fernando "El Niño" Torres.

"Fernando Torres vai para o Milan em caráter permanente", dizia uma nota oficial no site do Chelsea. "Em 5 de janeiro ele completará uma transferência definitiva para o clube italiano. O Chelsea agradece Fernando Torres por seus serviços durante as últimas quatro temporadas e deseja o melhor para o seu futuro"

Torres havia ido para o clube italiano no início da temporada europeia, em agosto.

Publicidade
Publicidade

No entanto, seu vínculo era por um contrato de empréstimo por dois anos. Após quatro meses no clube, o atacante espanhol ainda não se adaptou, marcando apenas um gol.

Como o atacante recebe um alto salário - cerca de 600 mil libras esterlinas por mês (aproximadamente R$ 2,4 milhões) -, o Milan não quer manter Torres no clube por achar que seu rendimento não compensa o investimento. Porém, o Chelsea, dono dos direitos do atacante, não o quer de volta na Inglaterra, até porque o técnico José Mourinho conta com vários nomes de peso para a posição, como Diego Costa, Didier Drogba e Loic Remy. Por isso, a solução que o Milan encontrou foi comprar o passe de Fernando Torres em definitivo e repassá-lo para outro clube. Mas, ao lembrarmos da fase atual do atacante e do seu alto custo, quem estaria disposto - e teria condição financeira - de apostar nele? O Milan encontrou sua resposta no Atlético de Madrid.

Publicidade

Fernando Torres chegou ao Atlético de Madrid aos 11 anos e é, até hoje, considerado um ídolo no clube que ajudou a tirar da segunda divisão espanhola e que defendeu por mais de uma década.

E os colchoneros parecem estar dispostos a receberem El Niño de volta. Nessa semana, o presidente do Atlético de Madrid, Enrique Cerezo, deu uma indicação de que o a volta do jogador está bem próxima.

"Não contratamos Torres. Mas isso também não significa que não iremos. Nós temos um grande time, mas podemos contratar alguém até a última hora da janela de transferência. Queremos um time para brigar pelo Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões e Copa do Rei em 2015", revelou o dirigente para o canal espanhol TVE.

E isso foi o suficiente para causar um frenesi entre os torcedores do Atlético de Madrid. Até mesmo camisas com o nome do atacante já começaram a ser vendidas na capital espanhola.

E para alimentar ainda mais o sonho dos colchoneros, o clube espanhol negocia a troca de Alessio Cerci por Fernando Torres. O que agrada ambas as partes, já que o atacante italiano tem tido pouco espaço com o técnico Diego Simeone no Atlético de Madrid, porém seria um ótimo reforço para o Milan.

Aos 30 anos, essa volta para casa será provavelmente a última oportunidade para Fernando Torres mostrar que ainda pode ser um dos grandes atacantes do #Futebol mundial. Mas a pressão será maior que nunca.