A equipe do Real Madrid confirmou na noite de hoje seu favoritismo, levando para a casa pela quarta vez o título de campeão mundial de clubes. A conquista veio com a vitória sobre o San Lorenzo por 2 x 0. Sergio Ramos e Bale fizeram os gols que garantiram o quarto troféu do ano para a equipe madrilena, que faturou também a Champions League, a Supercopa da Espanha e a Copa do Rei.

Com a vitória, os merengues somam agora quatro títulos mundiais (além da edição atual, venceu nos anos de 1960, 1998, 2002). Desde que a competição passou a ser disputada no formato atual e com a chancela da FIFA, com representantes de todos os continentes, é a primeira vez que o Real Madrid levanta a taça.

Publicidade
Publicidade

Nestes moldes, os clubes europeus somam agora sete títulos, contra quatro triunfos dos sul-americanos (Corinthians duas vezes - considerando o torneio-piloto de 2000, São Paulo e Internacional).

A equipe de Cristiano Ronaldo, James Rodrigues e companhia chegou à partida final credenciadíssima ao título, superando os mexicanos do Cruz Azul com propriedade e atingindo a impressionante marca de 21 vitórias consecutivas. Líder absoluto do campeonato espanhol e soberano em seu grupo na Champions League, o Real Madrid encontraria pela frente um San Lorenzo bastante descaracterizado em relação ao time que venceu, de forma inédita, a Taça Libertadores da América e que teve grandes dificuldades para se classificar à final, precisando da prorrogação para superar o time semiprofissional do Auckland City, da Nova Zelândia, que conquistou o terceiro lugar ao derrotar o clube do México nas penalidades.

Publicidade

O jogo

Com a bola rolando, o Real Madrid buscou impor seu jogo logo nos primeiros instantes, mas encontrou um adversário disposto a surpreender, exercendo uma forte marcação e procurando truncar a partida com faltas e reclamações. Com isso, o San Lorenzo conseguiu equilibrar o confronto, que seguiu sem maiores emoções até que Sergio Ramos abriu o placar, ao aproveitar de cabeça uma cobrança de escanteio de Kroos aos 36 minutos. Antes do término do primeiro tempo ainda houve tempo para o brasileiro Marcelo se lesionar e precisar ser substituído.

Com a desvantagem, os argentinos viram as dificuldades ficarem ainda maiores, com a necessidade de sair mais para o jogo e abrir espaço para as perigosas arrancadas de Cristiano Ronaldo e Bale, que conseguiu ampliar logo no começo do segundo tempo, contando com uma falha do goleiro argentino Torrico e dando números finais ao placar. A equipe do San Lorenzo conseguiria ainda levar algum perigo ao goleiro Casillas, mas não teve forças para reverter o resultado, para a alegria dos fãs marroquinos que foram prestigiar Cristiano Ronaldo e as demais estrelas do novo campeão mundial. #Futebol