Tite pela terceira vez é o técnico do #Corinthians. Escolha óbvia pelo passado recente dele no Timão, seria o único que poderia ser bancado em caso de uma eliminação na pré-Libertadores.

Tite volta dessa vez com uma missão diferente das outras duas oportunidades: dar prosseguimento à renovação na equipe iniciada por Mano Meneses, agora com um contrato de três anos

Vamos relembrar um pouco as duas outras passagens de Tite no Corinthians:

Brasileirão de 2004 - Depois de quase ser rebaixado no Paulistão daquele ano, o Corinthians, comandado por Oswaldo de Oliveira, inicia mal o certame daquele ano, depois de uma derrota por 5x0 para o Atlético-PR em pleno Pacaembu.

Publicidade
Publicidade

A pressão fica insuportável e o técnico que quatro anos antes era campeão do mundo pelo Corinthians encerrava sua segunda passagem pelo clube.

Tite, que anos antes havia feito excelentes trabalhos no Caxias e no Grêmio, chega ao Corinthians com o discurso que primeiro teria que acertar o sistema defensivo da equipe. O primeiro jogo - um empate por 1x1 com o São Paulo, dá moral ao novo técnico. Implantando um 3-5-2, a equipe vai ganhando força na competição, principalmente depois da chegada de Fábio Baiano, Fábio Costa voltando à fase que o consagrou no Santos, Valdson, Anderson e Betão se firmando na zaga, Renato Abreu sendo deslocado para a ala esquerda, Fabinho, Rosinei, Rogério e Fábio Baiano no meio campo; no ataque tinha Gil, Jó e Marcelo Ramos, longe de seus melhores dias.

A equipe teve boa sequência e terminou o Brasileirão em um honrado quinto lugar.

Publicidade

No ano seguinte o Corinthians estava às vias de assinar um contrato milionário com a MSI. Tite, influenciado talvez por Roque Citadini, chega a declarar "se a parceria entrar por uma porta saio pela outra", mas a chegada de Teves, Carlos Alberto, Marcelo Mattos e outros faz o técnico mudar de ideia. Porém após um jogo com o São Paulo (derrota por 1x0), no qual Coelho perde um pênalti defendido por Rogério Ceni, que na opinião de Kia Joorabchian quem teria que cobrar seria Teves, Tite é demitido.

Brasileirão de 2010 - Depois de uma humilhante derrota por 4x2 para o Atlético-GO, faz cair Adilson Batista, que havia assumido depois de Mano Meneses ser chamado para a seleção Brasileira, o ex-zagueiro campeão Mundial em 2000 foi demitido dando início a segunda era Tite.Tite recupera a equipe nos últimos jogos daquele campeonato, mas a equipe termina em terceiro obrigando-a a disputar a pré-Libertadores contra o Tolima.

A eliminação para o Tolima gera consequências para o elenco do Corinthians.

Publicidade

Ronaldo se APOSENTA, Roberto Carlos vai para a Rússia e Tite só não é demitido pois Andrés Sanchez, presidente na época banca Tite. Depois do vice campeonato no Paulistão, perdendo para o Santos, o Corinthians entra fulminante no Brasileirão 2011, vencendo nove das primeiras dez partidas e vence seu quinto titulo Brasileiro.

2012 - Um ano histórico para Tite e o Corinthians. O Alvinegro vence sua primeira Libertadores de forma invicta, depois de ficar em sexto lugar no Brasileirão 2012. Uma equipe que havia perdido uma de suas principais peças (o meia Alex), mas reforçado com o centroavante Guerreiro, o Timão fatura seu Bi-campeonato Mundial com duas vitórias, por 1x0 (AlAhly e Chelsea). Em 2013 o Corinthians cai nas oitavas de final da Libertadores e vence o Campeonato Paulista, mas a série de empates no Brasileirão 2013 acaba com as pretensões corintianas naquele certame, o que fez Mário Gobbi não renovar contrato com Tite e agora mais uma era Tite se inicia: Só o tempo dirá se será vitoriosa ou não. #Entretenimento