O lutador de MMA do UFC, Anderson Silva, prometeu que iria voltar e está cumprindo a promessa. Após meses de recuperação e muito treino, esportista está pronto para lutar novamente. No dia 31 de janeiro, na categoria peso médio, Anderson Silva irá enfrentar Strickforce Nick Diaz, em uma luta que simboliza a vitória contra o todas as adversidades que o brasileiro sofreu para voltar ao ringue (octógono). O dia 31 de janeiro promete ser um dia inesquecível para o esporte brasileiro e mundial. Afinal, o atleta tem que ser muito forte para enfrentar tudo o que sofreu e estar de volta, pronto para lutar. Entenda como tudo aconteceu e o que está por vir.

Publicidade
Publicidade

A primeira luta contra Weidman

Anderson Silva era o campeão do UFC. Por isso, ele teve que enfrentar um desafiante que desejava obter esse título. Como Anderson vencia todas as lutas, ele subestimou Chris Weidman, dando o rosto para que o desafiante tentasse bater e ele se esquivar. Entretanto, o desafiante conseguiu acertá-lo e ganhou a luta.

A segunda luta contra Weidman

Anderson Silva encarou a revanche com seriedade e treinou muito para conseguir o cinturão novamente. Entretanto, aconteceu uma fatalidade: em um dos vários chutes que Anderson deu no rival, ele conseguiu quebrar sua própria perna.

O tratamento médico

Com a perna quebrada, Anderson foi operado e começou o tratamento de fisioterapia. Foram muitos meses vencendo as etapas, até conseguir colocar o pé no chão, andar, correr e, principalmente, treinar para voltar a lutar pelo UFC.

Publicidade

Os treinos

Nos treinos, ele surpreendeu a todos, pois não demonstrou nenhum trauma. Pelo contrário, de acordo com o colega de treino Rafael Feijão, Anderson Silva está chutando muito e bem forte. O próprio Anderson diz que está mais forte e mais rápido. Isso está certo, pois se ele deseja obter o cinturão de volta tem que treinar duro e vencer todos os adversários.

O retorno

O retorno ao octógono está previsto para o dia 31 de janeiro. Ele enfrentará Diaz. Caso consiga vencer, está sendo cogitada a terceira luta contra Chris Weidman. Agora, é certeza que Anderson não vai dar o rosto para bater. Tomara que a saúde física e psicológica estejam ótimas. Assim, será possível reconquistar o título.

Agora é só esperar dia 31 de janeiro e torcer para que o brasileiro vença a luta e prepare-se para recuperar o cinturão de campeão mundial do UFC.