O surfista Ricardinho foi atingido por três tiros entre o abdômen e o tórax no dia 19 de janeiro, na cidade catarinense de Palhoça. As balas vieram da arma de um policial. Os dois se desentenderam, discutiram e o surfista foi baleado. Ele foi socorrido, passou por quatro cirurgias, mas não resistiu e faleceu na tarde de terça-feira (20).

O velório foi realizado no salão da paróquia Santa Terezinha e começou às 23h de terça, quando o corpo do jovem chegou e foi recebido com aplausos. O surfista teve o enterro marcado para as 10 horas de quarta-feira. Familiares, amigos e conhecidos estão indignados com a violência.

A família decidiu por doar as córneas do atleta, pois os demais órgãos não puderam ser doados.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, a morte foi por parada cardíaca, o que inviabiliza o transplante dos demais órgãos.

PM é o principal suspeito 
Luis Paulo Mota Brentano, de 25 anos, é o policial suspeito de assassinar o surfista Ricardinho. Não é a primeira vez que ele responde a crimes e, nos anteriores, foi absolvido. De acordo com informações do site G1, o delegado Marcelo Arruda, que é quem comanda a investigação, está tentando alterar a acusação de 'tentativa de homicídio' para a de 'homicídio doloso qualificado', mas a decisão caberá ao promotor. A justiça espera o laudo para a confirmação do local no qual o surfista foi atingido e saber se alguma das balas realmente foi pelas costas. O soltado pode até ser expulso da PM quando o inquérito terminar. Hoje ele está preso.

A polícia está ouvindo testemunhas e, de acordo com elas, Ricardinho estava na manhã de segunda-feira, ajudando o seu avô a arrumar um cano que trazia a água para a casa deles.

Publicidade

Como havia um carro parado bem na passagem, o surfista pediu para que eles retirassem o carro, explicando o motivo. Um dos ocupantes do veículo reagiu mal e de acordo com um dos moradores o policial falou "quem manda aqui é nós". A discussão não foi intensa, mas o policial sacou a arma e atirou duas vezes. Ricardinho foi fugir e levou mais uma bala nas costas.