O Fluminense e o Corinthians estão nos Estados Unidos para participarem de um torneio de fim-de-semana em Orlando e Jacksonville, o Florida Cup. É um daqueles eventos feitos como passatempo e que dá oportunidade aos times ganharem um trocado e se mostrarem ao mundo.

O evento montado na América do Norte contará com apenas quatro clubes, sendo os dois brasileiros e outros dois alemães, o Bayer Leverkusen e o Colônia.

O Fluminense, time carioca, foi o vencedor do Campeonato Brasileiro de 2010 e de 2012, e do estadual de 2012. O paulista Corinthians ganhou o Brasileiro de 2011, o estadual de 2012, a Libertadores e o Mundial Interclubes de 2012, além da Recopa de 2013.

Publicidade
Publicidade

Os times alemães não têm tido muita expressão nos anos mais recentes, mas nem por isso devem fazer feio, pois são integrantes de um dos melhores campeonatos do mundo do futebol. Os clubes jogarão para um público que deverá ter maioria latina, afinal a escolha pela Flórida não foi à toa.

Os jogos serão realizados nos dias 15 e 17 desse mês, quando os europeus enfrentarão os sul-americanos em rodadas duplas e o título vai para a equipe que obtiver mais pontos, sem a necessidade de uma partida final. O país que obtiver mais pontos com a soma de suas equipes, também receberá um título específico.

Todas as equipes envolvidas terão oportunidade de fazer #Negócios nos mercados americano e mundial, nem que seja para dar visibilidade às suas marcas e suas imagens.

Sabemos que futebol é um esporte de paixão pelo que se vê, portanto é hora de criar torcedores.

Publicidade

O lado bom desses torneios relâmpagos é essa oportunidade de ter o nome e a imagem divulgados. O lado ruim é que, se a performance do time não for boa, caberá à equipe carregar o peso da derrota e a mancha na imagem por algum tempo e, o maior dos prejuízos, ver a torcida simpatizar-se com o time adversário.

Os organizadores do torneio já venderam os direitos de transmissão dos jogos para mais de setenta países em todo o mundo. Cabe agora aos times saberem aproveitar a oportunidade para se vender.

Os torneios de futebol movimentam uma fortuna incalculável. Parte desse dinheiro não chega nem perto dos clubes, ficando com as organizações, televisões e publicidades, mas outra parte considerável chega aos cofres deles. Com dinheiro em caixa dá para fortalecer a equipe, ganhar campeonatos, fazer mais torcedores, ganhar mais dinheiro... Circulo vicioso.

O que não pode acontecer é querer ir para esse evento como se vai para uma feira: Vendendo o que tem em estoque, ou seja, seus jogadores.

Nada contra o mercado "mobiliário" do futebol, mas é preciso que nossos bons jogadores fiquem aqui no Brasil e joguem em times brasileiros. Enquanto exportarmos nosso material mais precioso, ficaremos sempre na possibilidade de levar outra goleada histórica.

E na Flórida vamos jogar com os alemães.

Será que vai bater um medinho?