A notícia que os brasileiros não queriam receber está à tona no país. O lutador e ex-campeão do UFC, Anderson Silva, conhecido como Spider, está suspenso temporariamente. O caso foi analisado e julgado na última terça-feira, dia 17, em Las Vegas, pela Comissão Atlética de Nevada.

A decisão pela suspensão temporária foi unânime. A ausência do lutador na audiência foi alvo de críticas. E a decepção tomou conta de todos, brasileiros e demais fãs de Spider, inclusive de Dana White, presidente do UFC, que também afirmou que será duro com o ex-campeão.

Entenda o caso

No dia 9 de janeiro, Anderson Silva realizou um exame surpresa e foi pego usando dois esteróides anabolizantes - drostanolona e androsterona.

Publicidade
Publicidade

Dia 31 de janeiro, dia da sua última luta contra o americano Nick Diaz, o exame de urina deu positivo para o uso de drostanolona. O exame de sangue apontou benzodiazepina, que inibe a ansiedade. Este exame foi crucial para a decisão sobre o lutador se agravar, já que foi considerado em situação de "em competição", por ter sido realizado em dia de luta.

Por enquanto, Anderson Silva está suspenso temporariamente e impedido de lutar. Em março, uma nova audiência irá avaliar e decidir qual será o tempo da suspensão definitiva do lutador.

Palavras do UFC e Zuffa

Dana White é incisivo na postura a punir lutadores que forem flagrados no exame antidoping. Afirma que o UFC vai continuar e aperfeiçoar os testes surpresa, garantindo que todos sejam testados quantas vezes for preciso e que, principalmente os resultados sejam divulgados antes dos eventos, visto que a divulgação de notícias como estas são inadmissíveis após as lutas.

Publicidade

Lorenzo Fertitta, um dos donos da Zuffa, a empresa que controla o UFC, disse que os lutadores não serão mais imunes ao exame antidoping e que a Zuffa agirá fortemente para proteger a integridade física dos atletas, além de continuar na liderança no MMA.

Fertitta ainda afirma que campeões flagrados no exame antidoping podem sim perder o título e se diz favorável a punições, como ficar dois anos ou mais fora do campeonato. "Não queremos campeões sujos no UFC. Se você não pode competir nesse esporte com suas habilidades naturais, você não pertence a esse esporte", disse Fertitta. #Viral