O Boca Juniors é sem dúvida um dos clubes mais tradicionais do #Futebol sul-americano e um dos que mais metem medo nos times brasileiros. Um adversário que se impõe e que nunca vende uma derrota barato, mas que ultimamente andava meio sumido das competições internacionais. Inclusive, no ano passo o Boca sequer participou da Copa Libertadores da América.

Ao que tudo indica, o clube argentino que retomar o caminho do protagonismo e está investindo pesado para montar um elenco competitivo, capaz de almejar a conquista de títulos. O Boca será liderado pelo talentoso volante Fernando Gago, que disputou a última edição da Copa do Mundo, um jogador moderno capaz de proteger bem a defesa e sair jogando com muita qualidade.

Publicidade
Publicidade

Nas últimas semanas, o clube argentino atacou no mercado de transferências do futebol brasileiro e desfalcou o Corinthians, acertando com o meia uruguaio Nicolás Lodeiro. O jogador chegou com moral no Boca e vai vestir a camisa dez, que já foi de Maradona e Riquelme. A saída de Lodeiro se deve principalmente pelas poucas oportunidades recebidas no Corinthians, em seu novo clube ele poderá ter uma sequência maior de jogos para retomar seu melhor desempenho e voltar para a seleção de seu país. Além de Lodeiro, o Boca queria o zagueiro Tobio, do Palmeiras, mas a diretoria alviverde barrou a saída de seu defensor.

A última contratação, talvez a mais bombástica, é para referência no ataque do time, quem chega para ocupar a vaga é Pablo Osvaldo, atacante argentino que se naturalizou italiano.

Publicidade

O centroavante estava há algum tempo no futebol europeu e possui passagem por grandes equipes como Roma, Juventus, Inter de Milão. Atualmente está vinculado com o Southampton, da Inglaterra, e chega por empréstimo. Seu estilo de jogo é bem ligado a sua condição física, alto e forte, por isso Osvaldo deve incomodar bastante as defesas adversárias com muita luta, trombadas e faro artilheiro.

Quem terá a missão de fazer do Boca Juniors um clube de destaque no futebol sul-americano é o técnico Arruabarrena, que se formou como jogador no clube e foi um lateral esquerdo de ligeiro destaque, teve seu auge defendendo a equipe do Villarreal da Espanha. Um treinador jovem, mas que conhece bem os bastidores do Boca e se firmou em um momento complicado: ele assumiu a equipe depois da demissão do ícone Carlos Bianchi, que ganhou três Copas Libertadores. #Entretenimento