Depois de um ano, Barcelona e Manchester City voltaram a se encontrar pelas oitavas de final da Liga dos campeões da Europa. Assim como fez em 2014, o time espanhol conseguiu a vitória na casa do adversário, 2x1.

Mudança tática

Sem a presença do volante Yaura Toure, suspenso, o técnico do Manchester City, Manuel Peligrine, teve que fazer mudanças no seu meio campo. Ele decidiu colocar Milner e Fernando como volantes, dando liberdade para Nasri e David Silva. Já o Barcelona veio com sua formação original, com o trio Suárez, Messi e Neymar na frente.

A opção de Peligrine não surtiu o efeito esperado e o Barcelona dominou totalmente o meio campo, Fernando não tinha habilidade para sair jogando, David Silva era bem marcado e a bola não chegava na dupla de ataque Dzeko e Aguero.

Publicidade
Publicidade

Barcelona melhor

Com isso o Barcelona tinha toda a liberdade para armar as jogadas. Messi se movimentava bastante e criava muitas chances para a equipe catalã. Numa dessas chances, Soares não perdoou. Messi cruzou pela ponta esquerda, Kompany não conseguiu se afastar e o uruguaio bateu cruzado para abrir o placar.

Mesmo com o gol marcado, o Barcelona continuou atacando e não dando chances para uma reação da equipe inglesa. Suárez e Messi tiveram boas chances, mas pararam no goleiro inglês Joe Hart. O Manchester não conseguia sair da pressão e acabou tomando o segundo gol, também marcado por Suárez.

Gol à la Guardiola

O gol lembrou o Barcelona dos tempos de Guardiola, com muita participação coletiva: Messi carregou a bola, tocou para Rakitic, que abriu para o lateral Jordi Alba, que cruzou para o complemento de Suárez, tudo isso com toques de primeira e envolvendo a defesa inglesa.

Publicidade

O Barcelona ainda criou algumas chances depois do 2x0, a melhor delas em bela jogada do brasileiro Daniel Alves, que tentou encobrir o goleiro e chutou na trave, mas o primeiro tempo acabou mesmo em 2x0.

Blitz Inglesa

A equipe inglesa voltou muito melhor para a segunda etapa, com mais participação dos meias e intensa movimentação, criou muitas chances para diminuir o placar. Dzeko, Aguero e David Silvia perderam excelente oportunidades.

O Barcelona estava acomodado com o resultado e quase não criava, Neymar fazia uma partida ruim, errando muitos passes e Messi perdia muitas bolas devido a boa marcação do lateral Clichy. Em umas dessas roubadas, a bola sobrou para Fernandinho, que tinha acabado de entrar na partida, o brasileiro deu belo passe para David Silva, que ajeitou para Aguero diminuir o placar.

Quando todos pensavam que o jogo ia ficar ainda melhor, com o Manchester pressionando em busca do empate, aconteceu um lance que definiu a partida. Clichy chegou atrasado numa disputa de bola com Daniel Alves, acertou o brasileiro e foi expulso.

Vitória catalã

Depois da expulsão, o Barcelona controlou bem o jogo e não sofreu nenhum ataque da equipe inglesa, que teve que recompor o esquema defensivo com a entrada do francês Sagna.

Publicidade

No último lance da partida, quando boa parte dos torcedores já tinham ido embora, Messi recebeu a bola dentro da área, ajeitou para chutar e foi derrubado por Zabaleta. Pênalti, que podia praticamente definir a classificação do Barcelona. Podia, porque o argentino bateu mal, desperdiçando a chance do 3x1.

A partida de volta acontece no dia 18/03, no estádio Camp Nou e o Barcelona pode até perder por 1x0 que se classifica. #Futebol