Nessa terça-feira, 17, começou a fase de grupos da Copa Libertadores da América 2015.

O Internacional foi até La Paz na Bolívia enfrentar o The Strongest pelo grupo 4. Apesar da altitude de 3.600 metros, se esperava mais do time gaúho, tamanha a diferença técnica entre as duas equipes. Porém, os bolivianos não deram chance e com menos de vinte minutos de jogo já venciam por 2x0. Chumacero e Ramalho fizeram os gols. No segundo tempo, cobrando pênalti, D'alessandro diminuiu, mas Chumacero, de novo, ampliou e deu números finais a partida: 3x1. Finalizando a primeira rodada do grupo 4, o Emelec venceu a Universidade do Chile, fora de casa, por 1x0.

Publicidade
Publicidade

Pelo grupo 5, o Boca Juniors encarou o Palestino no Chile e deu mostra de sua força na Libertadores ao vencer por 2x0. A partida marcou a estreia no time argentino do meia Lodeiro, ex-Botafogo e #Corinthians. No mesmo grupo, o Montevideo Wonderes venceu o Zamora por 3x2.

No Grupo 8, o Racing goleou o Deportivo Tachira na Venezuela por 5x0 e mostra que é um dos favoritos. No Paraguai, o Guarani local empatou por 2x2 com o Sporting Cristal do Peru.

Pelo grupo 6, apenas um jogo até agora. O Tigres do México venceu o Juan Aurich do Peru por 3x0. San Jose x River Plate completam a rodada deste grupo.

Nessa quarta-feira, 18, o Atlético-MG estreou no Chile contra o Colo-Colo, valendo pelo grupo 1. O confronto entre dois campeões da competição, terminou melhor para os chilenos.

Publicidade

Apesar do Atlético ter tido mais volume de jogo durante boa parte do primeiro tempo, os donos da casa abriram o placar em chute despretensioso de Flores, que Victor aceitou. No segundo tempo, os chilenos controlaram o jogo até Paredes marcar e decretar a vitória chilena: 2x0. Pelo mesmo grupo, o Atlas do México recebeu o Santa Fé da Colômbia e perdeu por 1x0.

Finalmente, no grupo 2, considerado o "grupo da morte" dessa edição, o Corinthians recebeu o São Paulo em Itaquera e logo saiu pressionando o rival, até que, em troca rápida de passes, Jádson, com belo lançamento, deixou Elias de frente com Rogério Ceni. O meia não desperdiçou e marcou o primeiro para os corintianos. A partir dai, o São Paulo teve a bola nos pés. A equipe de Tite chamou o adversário para seu campo, mas Ganso, em noite de pouco brilho, não conseguia aprofundar o jogo do tricolor. No segundo tempo, o técnico são-paulino Muricy Ramalho realizou modificações, mas, em um contra-ataque mortal, Emerson Sheik, depois fazer falta em Bruno, carregou a bola e achou Jádson, que bateu fraco, Rogério Ceni aceitou. Final: Corinthians 2x0 São Paulo.  #Futebol