O Vasco levou a melhor no primeiro clássico do Campeonato Carioca de 2015 contra o Fluminense. Mas o destaque da partida deste domingo (22) foi a prisão de mais de cem torcedores das duas equipes envolvidos em confusões nos arredores do Estádio do Engenhão, na cidade do Rio de Janeiro. Os detidos foram autuados por crimes previstos no Estatuto do Torcedor e por formação de quadrilha.

Confusão começou em frente à Estação do Méier

Os conflitos entre os torcedores tricolores e cruzmaltinos ocorreram antes da partida, que teve início às 18h30. A confusão começou em um conhecido ponto de brigas de torcidas organizadas na cidade, em frente à Estação de Trem do Méier.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Militar entrou em ação e prendeu 87 torcedores, que foram levados em três ônibus para o Juizado Especial Criminal, localizado nas dependências do Estádio do Engenhão, conforme a própria PM informou. Dentre os detidos, estavam 66 torcedores do Fluminense e 21 vascaínos.

Conforme informações do site da ESPN, metade dos torcedores presos apresenta antecedentes criminais, sendo que um deles estava presente na histórica briga ocorrida na partida entre Vasco e Atlético/PR realizada em Joinville, em dezembro de 2013, pelo Campeonato Brasileiro. A PM apreendeu ainda rojões, pedras, bombas e até uma barra de ferro, dentre outros materiais.

Segunda briga envolve torcedores vascaínos

Pouco depois do primeiro incidente, dois grupos rivais de uma torcida organizada do Vasco tentaram iniciar uma briga.

Publicidade

A PM interviu e evitou o confronto, o que fez com que alguns torcedores atacassem os policiais. Pelo menos 40 torcedores foram detidos na confusão.

A diretoria do Vasco, que recentemente oficializou o rompimento com a Força Jovem, maior torcida organizada do clube, divulgou um comunicado oficial nesta segunda-feira (23) reiterando sua posição. Também criticou as autoridades policiais por reconhecerem a facção, que fora proibida de frequentar os estádios por tempo indeterminado em decisão judicial proferida em janeiro de 2014, por conta da briga generalizada ocorrida em Joinville.

Os torcedores de Vasco e Fluminense detidos nos dois incidentes podem pegar até quatro anos de prisão. Os menores de idade devem ser encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. #Futebol #Violência