O mundo do #Automobilismo levou um grande susto na manhã deste domingo (22) com o acidente sofrido pelo piloto espanhol Fernando Alonso, a bordo de sua McLaren, durante a pré-temporada de testes da Fórmula 1 na cidade de Barcelona, na Espanha. A equipe inglesa, que o piloto volta a defender após sete anos, divulgou um comunicado oficial sobre o acidente.

Batida aconteceu na parte final da sessão de testes

Fernando Alonso não desenvolvia uma grande velocidade no momento da batida. O piloto acabara de sair dos boxes e estava começando a acelerar ao perder o controle no meio da curva 3. Chegou a ser levantada a hipótese de que o espanhol teria ficado inconsciente antes do choque, informação não confirmada pelos médicos que o atenderam.

Publicidade
Publicidade

A possibilidade de falha mecânica foi descartada no comunicado oficial da McLaren, segundo o qual não há qualquer evidência a respeito, de acordo com os registros dos dados de telemetria. Com base nestas informações, a escuderia credita o acidente a uma rajada de vento que atingiu a pista naquele instante e que "também afetou outros pilotos de maneira semelhante". 

Atendimento rápido e recuperação tranquila

Após o acidente, Alonso recebeu os primeiros socorros ainda no circuito, sendo logo em seguida transportado para o Hospital Geral da Catalunha. Ainda segundo o comunicado da equipe, o piloto recebeu um sedativo antes de ser levado ao helicóptero. No hospital, foi realizada uma bateria de exames completa, que apresentou resultados normais. O piloto permanece internado em observação, recuperando-se da medicação que lhe foi ministrada e já recebeu a visita da família e de amigos, conversando tranquilamente.

Publicidade

Fernando Alonso foi bicampeão mundial de Fórmula 1 nas temporadas de 2005 e 2006, quebrando a série de títulos do alemão Michael Schumacher, enquanto pilotava pela equipe Renault. No ano seguinte, transferiu-se para a McLaren onde dividiu as atenções com o inglês Lewis Hamilton (atual campeão da categoria), amargando um inesperado terceiro lugar.

Após cinco anos defendendo as cores vermelhas da Ferrari, Alonso retorna para a McLaren tentando quebrar o incômodo jejum de títulos. A equipe, que optou por encerrar seu programa de testes no domingo devido ao acidente, informou ainda que aguardará a completa recuperação do espanhol para decidir quanto a sua participação na próxima etapa dos testes.