Uma vida dedicada ao #Automobilismo e a superação dos próprios limites. Assim pode ser descrito o austríaco nascido em Viena e ex-piloto de Fórmula 1 Andreas Nikolaus Lauda, Niki Lauda, que completou 66 anos neste domingo, 22. A trajetória profissional e a rivalidade com o também piloto James Hunt foram temas do filme "Rush - No Limite da Emoção", que chegou aos cinemas em 2013.

Saudável, pai de cinco filhos e bem sucedido profissionalmente, Lauda tem muitas razões para comemorar mais um ano de vida. Em 1º de agosto de 1976 sofreu um grave acidente automobilístico que quase o matou, na ocasião a suspensão da roda da Ferrari que pilotava durante o circuito de Nürburgring, na Alemanha, partiu em uma curva.

Publicidade
Publicidade

Após ficar 40 segundos inconsciente e sem capacete preso ao carro em chamas, foi resgatado com queimaduras por todo o corpo, inclusive no rosto e couro cabeludo. Ficou em coma, passou por tratamentos agressivos e com alto grau de dor. Para a surpresa de todos, voltou as pistas menos de 1 mês depois do acidente.

Carreira

Niki ingressou na carreira automobilística em 1968. Antes de chegar a F1 participou de competições na Fórmula 3, onde teve início a mundialmente conhecida rivalidade com James Hunt. Mas conseguir uma vaga para entrar na elite do automobilismo mundial não foi fácil, o atleta precisou pagar para conseguir entrar na equipe March de Fórmula 2, sendo promovido um ano depois para a F1. O mesmo aconteceu quando o piloto migrou para a BRM, precisou pegar um empréstimo bancário para conseguir pagar o passe de entrada.

Publicidade

Após algumas derrotas e experiências, Niki enfim chegou a Ferrari, grande marco na sua carreira. O piloto teve bons resultados mas levou um grande susto em 1976, quando quase morreu em um acidente no circuito de Nürburgring, na Alemanha. Após uma rápida recuperação voltou as pistas e continuou competindo, chegou a ficar um período afastado das corridas entre os anos de 1979 e 1982, mas retornou, a aposentadoria dos autódromos ocorreu em 1985.

Lauda foi campeão da F1 nos anos de 1975, 1977 e 1984. Niki também é piloto de avião e manteve uma companhia aérea que levava seu nome, a mesma foi vendida há alguns anos.