Na última quarta-feira, 18, #Corinthians e São Paulo se enfrentaram pela primeira vez na Copa Libertadores da América. O alvinegro levou a melhor sobre o tricolor e aqui você fica por dentro dos detalhes que mais chamaram atenção no primeiro "majestoso" da história da Libertadores:

Domínio corintiano: a partida não contou com muitas oportunidades de gols para ambas as equipes, mas quem se sobressaiu foi o Corinthians. A combinação excelente de marcação pressão, posse de bola e jogadas em velocidade, fez com que a equipe do São Paulo falhasse na defesa, além de não ter sido nada efetivo no ataque. Elias e Jadson, com falta no começo da jogada do primeiro gol, balançaram as redes em jogadas envolventes.

Publicidade
Publicidade

Já os visitantes não deram sequer um chute ao gol.

Jogadas polêmicas: o clássico teve pelo menos três jogadas polêmicas, duas com o atacante Emerson, do Corinthians, e outra com Denílson, do São Paulo. O corintiano, ainda no primeiro tempo, tentou acertar um pontapé, digno de expulsão, no lateral Michel Bastos, mas acabou não acertando em cheio e quase lesionou o joelho. Na segunda etapa os ânimos da partida esquentaram, o volante tricolor deixou o cotovelo em Elias e foi amarelado. Emerson foi protagonista do segundo gol corintiano quando deu um empurrão no lateral Bruno e roubou a bola que originou o contra-ataque fulminante.

Efeito Tite: o treinador corintiano voltou renovado para o Corinthians, depois de passar um ano longe dos gramados. Pode-se perceber que Tite aproveitou bastante o ano sabático para conhecer melhor a cultura #Futebolística de outros países.

Publicidade

No clássico foi perceptível o espírito aguerrido dos jogadores, que pode ter despertado depois de uma conversa com Bianchi, ex-Boca Juniors. A compactação e jogadas de ultrapassagem podem ter vindo diretamente da Espanha, quando o técnico conversou com Carlo Ancelotti, do Real Madrid, e acompanhou presencialmente jogos do Barcelona.

Novela Pato-Jadson: ontem começou a se esclarecer qual equipe levou a melhor na troca entre Pato e Jadson. Os dois jogadores não conseguiram se destacar no ano passado e também não podiam enfrentar seus ex-clubes. Agora o meia corintiano começa a se firmar como peça importante para o esquema de Tite e marcou um dos gols no clássico. Enquanto isso, Alexandre Pato continua sem se firmar no ataque do São Paulo e esquenta o banco para Luís Fabiano e Alan Kardec.