O Palmeiras parece ter se recuperado do início complicado no Campeonato Paulista 2015. Depois de perder dois jogos seguidos, contra Ponte Preta e Corinthians, o alviverde conseguiu emplacar boa sequência de resultados e chegou à sua terceira vitória consecutiva, diante da Penapolense, fora de casa.

A vitória palmeirense foi construída com a garra e oportunismo do argentino Cristaldo. O atacante foi o destaque do jogo com dois gols marcados. No primeiro, quase no final da primeira etapa, o jogador demonstrou muita determinação e brigou até o final com a defesa adversária para conseguir um chute prensado e balançar as redes, o verdadeiro gol chorado.

Publicidade
Publicidade

A segunda bola na rede aconteceu depois da bobeira da zaga, que saiu jogando errado, Allione recuperou a bola e deu bela assistência para Cristaldo finalizar.

Apesar do bom resultado conquistado fora de casa o Palmeiras deixa evidente que algumas coisas precisam melhorar o quanto antes, principalmente na questão da atitude dos atletas. Existe uma melhora significativa na qualidade dos jogadores que compõe o elenco palmeirense nessa temporada, mas dentro de campo ainda se percebe uma postura pouco ambiciosa por parte dos atletas.

Durante os noventa minutos da partida, o Palmeiras esteve no comando das ações, mesmo assim, durante o segundo tempo, as coisas quase se complicaram e, não fosse o desarme preciso de Gabriel, a Penapolense teria chegado ao empate. Acontece que os atletas palmeirenses, sobretudo, do setor ofensivo, estão abusando do preciosismo e falta de objetividade na hora de finalizar as jogadas.

Publicidade

O técnico Oswaldo Oliveira tem escalado uma equipe muito competitiva e com vocação ofensiva, apenas um volante de ofício e vários jogadores de bom toque de bola, com habilidade para criar. As jogadas de ataque têm acontecido e a movimentação é bastante interessante, mas na hora de serem incisivos, os jogadores optam por tentar dar mais um passe, ou um toque de efeito. Falta aquele "tesão" para seguir adiante e balançar as redes, independente do gol ser bonito ou feio.

O único jogador que se mostra abaixo no começo de temporada é o meia Alan Patrick. Na partida diante da Penapolense, o jogador errou quase todas as jogadas que tentou e prendeu demais a bola em determinados momentos. O que vale de conforto é que ele não deve ser titular, e sim, uma opção de banco, quando nomes como Valdivia e Cleiton Xavier estiverem em condições de jogo.

Outro que poderia ter facilitado as coisas foi o atacante Dudu, que desperdiçou um pênalti no comecinho do segundo tempo. O atacante se defendeu e falou que o gramado atrapalhou, mas quem viu a batida percebeu que a força do chute foi proporcional a de um tiro de meta, faltou capricho para a finalização.

Publicidade

É importante que exista essa conscientização dos jogadores de que eles precisam estar focados e atentos durante toda a partida. Esse é o espírito vencedor que falta dentro de campo. Natural que o Palmeiras vença os adversários, que são tecnicamente mais frágeis, mas nos dois jogos mais complicados do ano a equipe falhou e foi derrotado. O time precisa entrar focado em todos os jogos, para alcançar uma regularidade de desempenho digna dos campeões. #Futebol