O #Corinthians começou na quarta-feira (4), contra o Once Caldas da Colômbia, sua décima segunda participação na Copa Libertadores da América, principal competição de clubes do continente. Durante décadas, os torcedores corintianos sofreram com as provocações dos rivais, já que o primeiro título veio apenas em 2012. Preparamos duas matérias para você relembrar as participações da equipe na Libertadores:

1977 - Estreia sem muito brilho

A primeira vez do Corinthians na Libertadores veio graças ao segundo lugar no Campeonato Brasileiro do ano anterior. O clube, que amargava um jejum de 23 anos sem títulos importantes, disputou o Grupo 3 junto com o Internacional e os equatorianos do El Nacional e Deportivo Cuenca, ficando em terceiro lugar (apenas o campeão do grupo avançaria).

Publicidade
Publicidade

A primeira vitória aconteceu apenas na quinta rodada, 3 x 0 sobre o El Nacional no Morumbi.

1991 - Eliminação embaixo de chuva

Passaram-se quatorze anos até que o Corinthians conseguisse disputar novamente a competição continental. Campeão brasileiro do ano anterior, o clube depositava as esperanças no craque Neto (hoje comentarista) que era o grande destaque do #Futebol brasileiro na época. Apesar de uma campanha muito irregular na primeira fase, conseguiu se classificar em terceiro lugar em um grupo que contava ainda com o Flamengo e os clubes uruguaios Nacional e Bella Vista. Nas oitavas de final, sucumbiu diante do Boca Juniors, da Argentina. Em La Bombonera, derrota por 3 x 1. No jogo de volta, no Morumbi, a forte chuva não colaborou e a equipe se despediu com um empate em 1 x 1.

Publicidade

1996 - Nem Edmundo resolveu

Para tentar uma melhor sorte na competição, o campeão da Copa do Brasil de 1995 contava com o futebol do polêmico Edmundo. A equipe conseguiu o primeiro lugar em seu grupo, que tinha ainda Botafogo, Universidad Catolica e Universidad de Chile e passou fácil pelo fraco Espoli, do Equador, nas oitavas de final. Na fase seguinte, porém, o Timão foi atropelado pelo Grêmio, com um categórico 3 x 0 em pleno Pacaembu. A vitória de 1 x 0 no jogo de volta, com um gol de Edmundo, foi insuficiente para manter os paulistas na disputa.

1999 e 2000 - Quedas diante do maior rival

O que poderia ser pior para um torcedor fanático do que ver o seu time eliminado duas vezes seguidas pelo seu maior rival na competição mais importante para ambos? Pois em 1999 e 2000 o Corinthians, então bicampeão nacional, caiu diante do Palmeiras, nos pênaltis. Na primeira oportunidade o confronto entre as duas equipes foi válido pelas quartas de final e no ano seguinte pelas semifinais.

Publicidade

A melhor participação corintiana, até então, terminou com um gosto amargo, quando Marcos defendeu a cobrança de pênalti de Marcelinho Carioca.

2003 e 2006 - Duas vezes River Plate

A partir da década passada, o título da Libertadores tornou-se uma obsessão para os torcedores, que reagiram violentamente ao ver a equipe cair, em duas ocasiões, diante dos argentinos do River Plate pelas oitavas de final. Em 2006, após ter conseguido o primeiro lugar em seu grupo, a milionária equipe de Carlitos Tevez, Mascherano e outras estrelas perdeu as duas partidas para o River, exatamente como acontecera em 2003. Os torcedores tentaram invadir o gramado e a polícia teve que intervir. Iniciava-se ali um período tenebroso na história do clube, que seria rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro no ano seguinte.

Confira a segunda parte do nosso artigo com as participações mais recentes do Corinthians na Copa Libertadores da América.