Pela segunda vez consecutiva o litoral de Santa Catarina será o ponto de encontro no Brasil para velejadores de todas as partes do mundo. A Volvo Ocean Race, VOR, maior regata de veleiros por equipe do mundo, volta a cidade de Itajaí em abril deste ano para a quinta largada da edição 2014-2015. Os barcos devem atracar no município entre os dias 03 e 19 de abril, os preparativos para a festa já começaram.

Itajaí desbancou cidades como Rio de Janeiro, que já sediou o evento e também se candidatou para esta edição. A Vila da Regata, estrutura montada para receber os atletas, comerciantes e o público, impressionou os organizadores Volvo, que ressaltaram a acolhida itajaiense como grande diferencial competitivo.

Publicidade
Publicidade

“A Volvo Ocean Race tem um caderno de encargos exigente como qualquer mega-evento. Itajaí, por exemplo, nos procurou e sediou a prova em 2011-12. O sucesso foi enorme. Confesso que decidimos repetir a parada por vários motivos, mas o principal foi o entusiasmo do público local", afirmou CEO da Volvo Ocean Race, Knut Frostad.

A Regata

A 12ª edição da corrida pelos mares do globo teve início no dia 11 de outubro de 2014 em Alicante, na Espanha. O primeiro destino dos atletas foi a Cidade do Cabo, na África do Sul, de lá seguiram para os Emiados Árabes, segunda parada oficial da VOR. Antes de chegar a Itajaí as equipes passam ainda por Sanya, na China e Auckland, na Nova Zelândia. Depois de pisar em solo brasileiro o destino dos velejadores será Newport (Estados Unidos), Lisboa (Portugal), Lorient (França) e Gotenburgo (Suécia).

Publicidade

Itajaí StopOver

Em nota oficial a organização da VOR classificou a parada em Itajaí como memorável. 'Itajaí tem um local muito apropriado para receber o evento, além de ter uma organização bastante capacitada e um público altamente presente. É raro conseguirmos reunir mais de 50 mil pessoas para a chegada de uma regata e Itajaí conseguiu isso', acrescentou o diretor de operações da Volvo Ocean Race, Tom Touber.

A programação para este ano ainda não está completa, mas um dos principais aspectos levados em conta na montagem das estruturas é a sustentabilidade.